Teixeira após nova Vaza Jato: para Deltan, PGR impede seu objetivo político

O deputado Paulo Teixeira (PT-SP) criticou o procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Lava Jato, após as novas revelações da Vaza Jato. "Para Deltan, o Supremo, a PGR e a Constituição são empecilho para seus objetivos políticos. 'O barraco tem nome e sobrenome. Raquel Dodge', o retrato da procuradora-geral segundo a Lava Jato", disse

(Foto: LUIS MACEDO - CÂMARA)

247 - O deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP) criticou o procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Lava Jato, e demais membros da operação após as novas revelações da Vaza Jato.

"Para Deltan,  o Supremo, a PGR e a Constituição são empecilho para seus objetivos políticos. 'O barraco tem nome e sobrenome. Raquel Dodge', o retrato da procuradora-geral segundo a Lava Jato", escreveu o parlamentar no Twitter.

Novas revelações do site Intercept Brasil, em parceria com o jornal El País, apontam que membros da Lava Jato tratavam a procuradora como inimiga. “Caros. O barraco tem nome e sobrenome. Raquel dodge”, afirmou o procurador Januário Paludo a seus colegas em um chat do Telegram em 11 de março deste ano (confira mais aqui).

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247