Teixeira critica cerco da Lava Jato a Toffoli e cobra afastamento da Dallagnol

"Dallagnol investigou ilegalmente os ministros Toffoli e Gilmar Mendes. Depois de revelados tais fatos, é de se estranhar que ele continue na força tarefa. Deltan incentivou cerco da Lava Jato a Toffoli, revelam mensagens", afirmou o deputado Paulo Teixeira (PT-SP)

(Foto: LUIS MACEDO - CÂMARA)

247 - O deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP) criticou a tentativa da Lava Jato de fechar o cerco contra o presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, que era visto como um potencial adversário da operação.

"Dallagnol investigou ilegalmente os ministros Toffoli e Gilmar Mendes. Depois de revelados tais fatos, é de se estranhar que ele continue na força tarefa. Deltan incentivou cerco da Lava Jato a Toffoli, revelam mensagens", escreveu o parlamentar no Twitter.

De acordo com as novas revelações do site Intercept Brasil, Dallagnol estimulou colegas em Brasília (DF) e em Curitiba (PR) a investigar Toffoli de forma sigilosa em 2016. O procurador buscou informações sobre as finanças pessoais de Toffoli e sua mulher, além de evidências que ligassem os dois a empreiteiras envolvidas com a corrupção na Petrobrás.

Outro detalhe é que o Dallagnol usou uma capa da revista Veja par atingir seus objetivos (leia aqui).


Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247