Uerj suspende ano letivo de 2017 por tempo indeterminado

Por conta do não pagamento de professores e servidores, além da falta de outros repasses de verba, a Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj) suspendeu o ano letivo de 2017 por tempo indeterminado; também não há pagamento para os alunos bolsistas e o restaurante universitário permanece fechado, informou o reitor da Uerj, Ruy Marques

Rio de Janeiro - Alunos da Uerj ocupam o campus da universidade no Maracanã, em protesto pelo não pagamento das bolsas dos estudantes e dos salários de servidores terceirizados (Tânia Rêgo/Agência Brasil)
Rio de Janeiro - Alunos da Uerj ocupam o campus da universidade no Maracanã, em protesto pelo não pagamento das bolsas dos estudantes e dos salários de servidores terceirizados (Tânia Rêgo/Agência Brasil) (Foto: Charles Nisz)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Rio 247 - A Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) decidiu nesta segunda-feira (31) que não voltará às aulas, após reunião do conselho da entidade. Não há previsão para iniciar o primeiro semestre letivo de 2017.

Segundo Ruy Garcia Marques, reitor da universidade, não há condições de retomar as aulas por causa do atraso nos salários de funcionários e pagamentos das bolsas para estudantes. Além disso, professores e alunos não têm dinheiro para o transporte até à Uerj. O restaurante universitário permanece fechado.

A Uerj consultou mais de 50 empresas, mas nenhuma delas quis participar da seleção para assumir o serviço de alimentação. As empresas temem ficar sem pagamento do Governo do Estado do Rio. Somente os serviços terceirizados de limpeza e segurança funcionam normalmente. 

Justiça obriga governo a pagar funcionários
O juiz Alberto Nogueira Júnior, da 10ª Vara Federal do Rio, intimou o governador Luiz Fernando Pezão a cumprir, em até 48 horas, a liminar que obriga o estado a pagar os salários dos servidores da Uerj. Caso a medida não seja cumprida, a multa é de R$ 1 mil por dia. A decisão foi  tomada no dia 28 de junho.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247