UERJ suspende as aulas

A Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) vai suspender as aulas devido à "situação de insalubridade" que está vivendo, conforme comunicado do reitor Ricardo Vieiralvez, enviado aos professores e publicado no site da instituição, informando que as atividades acadêmicas serão paralisadas a partir desta terça-feira (24) devido à descontinuidade dos serviços terceirizados, "que afeta a segurança das pessoas e do patrimônio, causada pela situação pública de grave crise de financiamento do estado do Rio de Janeiro"

A Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) vai suspender as aulas devido à "situação de insalubridade" que está vivendo, conforme comunicado do reitor Ricardo Vieiralvez, enviado aos professores e publicado no site da instituição, informando que as atividades acadêmicas serão paralisadas a partir desta terça-feira (24) devido à descontinuidade dos serviços terceirizados, "que afeta a segurança das pessoas e do patrimônio, causada pela situação pública de grave crise de financiamento do estado do Rio de Janeiro"
A Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) vai suspender as aulas devido à "situação de insalubridade" que está vivendo, conforme comunicado do reitor Ricardo Vieiralvez, enviado aos professores e publicado no site da instituição, informando que as atividades acadêmicas serão paralisadas a partir desta terça-feira (24) devido à descontinuidade dos serviços terceirizados, "que afeta a segurança das pessoas e do patrimônio, causada pela situação pública de grave crise de financiamento do estado do Rio de Janeiro" (Foto: Leonardo Lucena)

Flávia Villela - Repórter da Agência Brasil

A Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) vai suspender as aulas devido à "situação de insalubridade" que está vivendo, conforme comunicado do reitor Ricardo Vieiralvez, enviado nesta terça-feira (23) aos professores e  publicado no site da instituição, informando que as atividades acadêmicas serão paralisadas a partir de amanhã (24) devido à descontinuidade dos serviços terceirizados, “que afeta a segurança das pessoas e do patrimônio, causada pela situação pública de grave crise de financiamento do estado do Rio de Janeiro”.

O retorno ao trabalho normal  está previsto para 1º de dezembro. Vieiralvez informou que as negociações para normalizar a situação serão realizadas durante esta semana e que o governo do estado “acena com perspectivas de resolução”. Na semana passada,  o governo suspendeu o pagamento dos fornecedores  mas garantiu que ele será retomado no fim deste mês.

A Administração Central da Uerj funcionará normalmente. Já as unidades acadêmicas têm delegação para definir as atividades imprescindíveis. Fundada em 4 de dezembro de 1950, a Universidade tem mais de 28 mil matriculados em seus cursos.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247