Vale vai distribuir mais lucro entre acionistas do que indenizações para vítimas de Brumadinho

Após deixar um mar de lama, destruição e mortes na região de Brumadinho (MG), local onde ocorreu o rompimento da barragem da Vale do Rio Doce, a empresa vai remunerar acionistas em R$ 7,25 bilhões, valor acima do gasto em reparações pelo desastre na cidade mineira

Justiça proíbe licenciamento de barragens como as de Mariana e Brumadinho
Justiça proíbe licenciamento de barragens como as de Mariana e Brumadinho (Foto: Ricardo Stuckert)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247   - A empresa Vale do Rio Doce, responsáve pelo rompimento da barragem em Brumadinho, vai remunerar seus acionistas em R$ 7,25 bilhões, na forma de juros sobre capital próprio, referentes ao ano de 2019. O valor supera o total gasto pela companhia nos reparos com indenizações, estimado em  US$ 1,6 bilhão (R$ 6,55 bilhões).

Segundo reportagem do jornal Folha de S.Paulo, até o momento, a empresa firmou mais de 4.000 acordos de indenização com as vítimas do rompimento da barragem, nos quais foram pagos cerca de R$ 2 bilhões. Somando obras e demais pagamentos a famílias, o total gasto na reparação até o início de dezembro foi de R$ 4,5 bilhões.

O crime deixou 256 mortos. Ainda há 14 desaparecidos.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247