“Vamos passar dois anos fazendo esse controle”, diz Witzel sobre a propagação da Covid-19

“Os prefeitos têm que botar fita e barreira. O calçadão está movimentado? Vai lá e fecha. Tem camelô? Isola”, declarou Witzel

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel
O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Durante entrevista ao Bom Dia Rio nesta quinta-feira (9), Wilson Witzel citou “instrumentos” da força policial para a aplicação de “medidas mais duras” contra a propagação do novo coronavírus. A autoridade afirmou, sobre o isolamento social, que deve “passar uns dois anos fazendo esse controle”. A informação é do portal G1

“Os prefeitos têm que botar fita e barreira. O calçadão está movimentado? Vai lá e fecha. Tem camelô? Isola”, declarou Witzel, que acrescentou: “Vamos passar uns dois anos fazendo esse controle. Abre a torneira, fecha a torneira”.

Um dos principais pontos de fluxo de pessoas no Centro da capital do Rio de Janeiro, a Central do Brasil, tem feiras e comércios funcionando normalmente, segundo a reportagem. Em resposta, Witzel declarou que, a partir da força policial, é “preciso ter instrumentos para, se precisarmos, termos medidas mais duras”.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email