Vários jovens negros estão na mesma situação que Luiz Carlos da Costa, jovem preso por engano, diz vereadora de Niterói

A vereadora Verônica Lima (PT-Niterói) afirmou, em entrevista a Gustavo Conde, que o caso do violoncelista Luiz Carlos da Costa Justino, preso por “engano” pela polícia é comum a vários jovens negros na cidade de Niterói

Verônica Lima denuncia racismo em Niterói
Verônica Lima denuncia racismo em Niterói (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Verônica Lima, vereadora em Niterói, denunciou a perseguição ao povo negro que prossegue forte no estado do Rio de Janeiro. Jovens são acusados sem provas e acabam na prisão, gerando muita dor às famílias e traumas graves nas vítimas.

Única vereadora negra no legislativo da cidade de Niterói, Verônica ainda destaca: “sou a única negra e a única mulher - em meio a 20 homens brancos”. 

Verônica Lima sublinhou que o racismo estrutural no Brasil não é apenas um discurso, mas uma realidade insidiosa, que interfere em todas as dimensões das relações sociais há mais de 300 anos. 

Ela revelou que acabou de conseguir a aprovação de um projeto de cotas para negros nos concursos públicos na cidade fluminense e que, a partir de agora, todos os concursos terão de admitir 20% de negros em seus resultados finais. 

Veja a entrevista que a vereadora concedeu ao Canal do Conde: 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email