Verdadeiro motivo da crise no Rio: desempregados subiram 157% em 3 anos

Dados da Pnad Contínua divulgados pelo do IBGE nesta sexta-feira (23), mostram que o verdadeiro motivo da crise de segurança pública no Rio; entre 2014 e 2017, o número de desempregados saltou de 494 mil para 1,2 milhão no esado, uma alta de 157%, especialmente devido a demissões na indústria e na construção civil; considerando todo o Brasil, o crescimento médio no número de desempregados em três anos foi de 86,4%

Pessoas olham anúncios de emprego em rua no centro de São Paulo, Brasil 29/06/2017 REUTERS/Paulo Whitaker
Pessoas olham anúncios de emprego em rua no centro de São Paulo, Brasil 29/06/2017 REUTERS/Paulo Whitaker (Foto: Aquiles Lins)

Rio 247 - Dados da Pnad Contínua (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua) do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), divulgada nesta sexta-feira (23), mostram que o Rio de Janeiro foi um dos Estados que mais sofreram com o aumento do desemprego em três anos.

Entre 2014 e 2017, o número de desempregados no Rio saltou de 494 mil para 1,2 milhão, uma alta de 157%, especialmente devido a demissões na indústria e na construção civil.

Segundo o IBGE, o aumento percentual só foi maior em Santa Catarina (+170,2%), mas, mesmo com esse salto, o Estado registrou a menor taxa de desemprego no país em 2017 (7,1%). A taxa do Rio é mais que o dobro (14,9%).

Considerando todo o Brasil, o crescimento médio no número de desempregados em três anos foi de 86,4%.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247