Villas Boas: 'militares precisam ter garantia para agir sem risco de surgir nova Comissão da Verdade'

O comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas, disse na manhã desta segunda-feira 19, durante reunião com o Conselho da República, ser necessário dar aos militares "garantia para agir sem o risco de surgir uma nova Comissão da Verdade" no futuro; ele fazia referência à comissão criada no governo Dilma que investigou casos de tortura e mortes durante o período da ditadura militar

Eduardo Dias da Costa Villas Bôas
Eduardo Dias da Costa Villas Bôas (Foto: Gisele Federicce)

247 - O comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas, disse ser necessário dar aos militares "garantia para agir sem o risco de surgir uma nova Comissão da Verdade" no futuro.

A declaração foi feita na manhã desta segunda-feira 19, durante reunião com o Conselho da República, segundo informou a jornalista Cristiana Lôbo, em seu blog no G1, da Globo.

Ele fazia referência à comissão criada durante o governo Dilma Rousseff que investigou casos de tortura e mortes durante o período da ditadura militar.

Nesta segunda-feira 19, o governo Temer informou que pedirá à Justiça para que se possa cumprir mandados coletivos de busca e apreensão durante a intervenção federal no Rio, que abranjam comunidades inteiras, em vez de um endereço específico, conforme explicou o ministro da Defesa, Raul Jungmann.

Conheça a TV 247

Mais de Sudeste

Ao vivo na TV 247 Youtube 247