Votação de impeachment de Witzel deve ocorrer em até duas semanas

Os deputados da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) acertaram uma sessão para constituir uma nova comissão, já que a que estava em funcionamento foi suspensa pelo presidente do STF, Dias Toffoli

(Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Para acelerar o processo de impeachment do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, os deputados da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) acertaram uma sessão para constituir uma nova comissão, já que a que estava em funcionamento foi suspensa pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli

Segundo presidente da casa, André Ceciliano (PT), “o processo estará encerrado em duas semanas”. 

Na segunda também é a data limite para que a Procuradoria Geral da República (PGR) se manifeste sobre recurso que está com o ministro do STF Alexandre de Moraes e suspende os efeitos da liminar de Toffoli. Caso a manifestação seja contrária, os deputados elegerão os novos membros da comissão, e o processo será apreciado em dez sessões, de acordo com o jornal O Globo

Ceciliano informa que serão convocadas sessões extraordinárias durante toda a semana que vem para apreciar o caso e tem expectativa que a autorização para o impeachment seja dada no dia 28 deste mês.

Se Moraes suspender a liminar, o processo será encerrado já na semana que vem, ainda segundo o presidente.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247