Waldeck Carneiro anuncia voto pela manutenção de prisão de deputados

O deputado estadual Waldeck Carneio anunciou que vai votar para que os três parlamentares peemedebistas fiquem presos; "Meu voto será pela convalidação da decisão do TRF 2, que, por cinco votos a zero, decidiu pela prisão preventiva dos três parlamentares. Trata-se de medida cautelar que contará com o meu voto, a bem do interesse público", disse o petista; os deputados da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) vão começar a decidir nesta sexta-feira (17) se o presidente da Casa, Jorge Picciani, e os parlamentares Paulo Melo e Edson Albertassi, todos do PMDB, permanecerão presos

O deputado estadual Waldeck Carneio anunciou que vai votar para que os três parlamentares peemedebistas fiquem presos; "Meu voto será pela convalidação da decisão do TRF 2, que, por cinco votos a zero, decidiu pela prisão preventiva dos três parlamentares. Trata-se de medida cautelar que contará com o meu voto, a bem do interesse público", disse o petista; os deputados da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) vão começar a decidir nesta sexta-feira (17) se o presidente da Casa, Jorge Picciani, e os parlamentares Paulo Melo e Edson Albertassi, todos do PMDB, permanecerão presos
O deputado estadual Waldeck Carneio anunciou que vai votar para que os três parlamentares peemedebistas fiquem presos; "Meu voto será pela convalidação da decisão do TRF 2, que, por cinco votos a zero, decidiu pela prisão preventiva dos três parlamentares. Trata-se de medida cautelar que contará com o meu voto, a bem do interesse público", disse o petista; os deputados da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) vão começar a decidir nesta sexta-feira (17) se o presidente da Casa, Jorge Picciani, e os parlamentares Paulo Melo e Edson Albertassi, todos do PMDB, permanecerão presos (Foto: José Barbacena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Rio 247 - O deputado estadual Waldeck Carneio anunciou que vai votar para que os três parlamentares peemedebistas fiquem presos. "Meu voto será pela convalidação da decisão do TRF 2, que, por cinco votos a zero, decidiu pela prisão preventiva dos três parlamentares. Trata-se de medida cautelar que contará com o meu voto, a bem do interesse público", disse o petista.

Os deputados da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) vão começar a decidir nesta sexta-feira (17) se o presidente da Casa, Jorge Picciani, e os parlamentares Paulo Melo e Edson Albertassi, todos do PMDB, permanecerão presos.

Eles são investigados pela Operação Cadeia Velha, que apura crimes de corrupção, associação criminosa, lavagem de dinheiro e evasão de divisas, e foram detidos na quinta-feira (16), após decisão em segunda instância do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2). Picciani, Paulo Melo e Albertassi estão na Cadeia Pública de Benfica, onde também está o ex-governador Sérgio Cabral.

Segundo a Procuradoria Regional da República da 2ª Região, o presidente da Alerj, Jorge Picciani, seu antecessor Paulo Melo e o segundo vice-presidente, Edson Albertassi, formam uma organização que vem se estruturando de forma ininterrupta desde a década de 1990. O grupo contaria com a participação ainda do ex-governador Sérgio Cabral, que também foi deputado estadual e já presidiu a Alerj.

Ainda de acordo com a Procuradoria, eles "vêm adotando práticas financeiras clandestinas e sofisticadas para ocultar o produto da corrupção, que incluiu recursos federais e estaduais, além de repasses da Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro (Fetranspor)".

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247