Witzel afirma que foi afastado por ter “resistido a pressão para nomear indicados”

Afastado do cargo por ordem do STJ, o ex-governador do Rio de Janeiro Wilson Witzel afirmou que "a injustiça, por ínfima que seja a criatura vitimada, revolta-me, transmuda-me, incendeia-me". "Recebi pressões para nomear indicados", disse

Wilson Witzel
Wilson Witzel (Foto: Tânia Rêgo - ABR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ex-governador do Rio de Janeiro Wilson Witzel afirmou que "a injustiça, por ínfima que seja a criatura vitimada, revolta-me, transmuda-me, incendeia-me, roubando-me a tranquilidade e a estima pela vida". "A eleição de um outsider desequilibrou esses interesses. Recebi pressões para nomear indicados. Resisti, especialmente nos setores que recebem polpudas fatias do orçamento", disse em artigo publicado neste domingo (1) em O Globo.

"Tomemos como exemplo a Saúde, em razão dos acontecimentos e de suas absurdas versões. No primeiro ano de governo, investimos mais de R$ 5 bilhões – fomos além do mínimo estabelecido por lei para melhorar a precária situação da saúde nos municípios", acrescentou. 

O chefe do Executivo fluminense foi afastado do governo, em agosto, pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) em consequência das investigações da Operação Placebo, em maio, e da delação premiada do ex-secretário de Saúde Edmar Santos, que denunciou irregularidades na compra de equipamentos médicos durante a pandemia.

No artigo, Witzel afirmou que dará a volta por cima. "Minha missão na política está só começando. E quando, no futuro, eu tiver encerrado esse ciclo, o farei da forma digna, como fiz em todas as áreas por onde passei. Lutarei para salvar a democracia, o fortalecimento e a independência das instituições, requisitos fundamentais para o desenvolvimento econômico e a redução das desigualdades", disse. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247