Witzel ignora Bolsonaro e Crivella e mantém fechado comércio do Rio

O governador do Rio, Wilson Witzel (PSC), prepara decreto para desautorizar a medida pensada pelo prefeito Marcelo Crivella, de abrir lojas de material de construção e de conveniência nos postos de gasolina da cidade do Rio a partir de sexta-feira

O prefeito Rio de Janeiro, Marcelo Crivella e o governador Wilson Witzel
O prefeito Rio de Janeiro, Marcelo Crivella e o governador Wilson Witzel (Foto: Philippe Lima/Governo do Estado do Rio de Janeiro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O governador Wilson Witzel prepara decreto para desautorizar a medida pensada pelo prefeito Marcelo Crivella, de abrir lojas de material de construção e de conveniência nos postos de gasolina da cidade do Rio a partir de sexta-feira. O governador vai justificar a medida com base na sua competência de disciplinar sobre os procedimentos a serem adotados na Região Metropolitana no combate ao coronavírus. A informação é do jornalista Ancelmo Gois, em sua coluna no jornal O Globo. 

Como se sabe, informa o jornalista, o prefeito Marcelo Crivella confirmou, hoje, que pretende afrouxar as medidas que ele mesmo adotou, desde ontem, visando o distanciamento social da população. A nova decisão, aliás, segue o discurso do presidente Jair Bolsonaro, de aliviar o confinamento da população.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247