Witzel nega escolta a David Miranda, marido de Glenn

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC) negou o pedido feito pela Câmara dos Deputados de escolta policial para o deputado David Mirandea (PSOL), após ameaças de morte. Witzel alega que a legislação do Estado veda a proteção “em caráter particular”

'Não me lembro', diz professor que Witzel apontou como seu orientador em Harvard
'Não me lembro', diz professor que Witzel apontou como seu orientador em Harvard (Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Depois de quase dois meses o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), negou a solicitação feita pela Câmara dos Deputaos de escolta policial ao deputado federal David Miranda (PSOL-RJ). a informação é da colunista ela Megale, do O Globo.

A resposta de Witzel foi encaminhada à Câmara na semana passada. O governador alega que a legislação do Estado veda a proteção “em caráter particular” do parlamentar e que David Miranda não definiu se a “proteção pretendida ocorrerá no âmbito de missão oficial ou não, sendo que em caráter particular é vedada pela legislação estadual”.

A solicitação de proteção feita pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), após o deputado David Miranda relatar ameaças de morte contra ele e seus familiares. 

David é marido do jornalista Glenn Greenwald, editor do The Intercept, que em uma série de reportagens revelou o conluio do então juiz Sergio Moro com o procurador Deltan Dallagnol na Lava Jato. Segundo o parlamentar, as ameaças aumentaram depois que as comunicações vieram à tona.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247