Witzel quer criar cartilha para orientar moradores de favelas durante operações policiais

Governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, reafirma estratégia de confrontos violentos em áreas populosas e diz que vai elaborar protocolo e cartilha para orientar população durante operações policiais

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Reportagem do jornal O Globo informa que o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, vai divulgar uma cartilha com orientações à população das favelas sobre como agir durante operações policiais.  

Transferindo a responsabilidade de se proteger à própria população e insistido em sua estratégia violenta, o governo do Rio diz que o objetivo é reduzir os riscos de balas perdidas e anuncia que vai “intensificar o confronto com criminosos”.   

"Estamos criando um plano de segurança para a redução de danos e orientação à população. Ele vai ser lançado este ano ainda. É quando vamos intensificar o confronto com criminosos. Na Segunda Guerra, no combate ao nazismo, os ingleses iam para debaixo da terra ao toque da sirene, para que os bombardeios não atingissem a população. Poucos ingleses morreram em razão disso. Estamos elaborando uma cartilha sobre como moradores de comunidades devem proceder em caso de confronto e ocupação. As operações serão intensificadas em razão das investigações que estamos fazendo — disse Witzel, em declaração feita dias antes da morte de Ágatha.  

O governador diz ainda que o estado terá  protocolos para orientar a população, com eventos simulados para que saibam como reagir durante as operações policiais.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email