Wyllys: “Não me arrependo. O cuspe redimiu a população”

Em entrevista à Fórum, deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) comentou a vitória do processo no Conselho de Ética que tentava suspender seu mandato por ter cuspido na direção de Jair Bolsonaro (PSC-RJ) após homenagem a Ustra e ofensas homofóbicas na votação do impeachment na Câmara; "Essa vitória é de toda a sociedade civil", disse; assista

Jean Wyllys
Jean Wyllys (Foto: Gisele Federicce)

Vídeo por Arnaldo Saldanha, colaborador da Rede Fórum

O deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) venceu, por 9 votos a 4, o processo que pretendia suspender seu mandato por conta do episódio em que cuspiu na direção de Jair Bolsonaro (PSC-RJ). Na ocasião, dia de votação do impeachment da ex-presidenta Dilma Rousseff na Câmara, Wyllys tomou a atitude após uma homenagem de Bolsonaro ao torturador Brilhante Ustra e ofensas homofóbicas dirigidas a ele.

Em entrevista exclusiva à Fórum, o deputado federal disse estar feliz com a vitória, mas que não esperava sequer a advertência por escrito que sofreu no lugar da suspensão.

“Além de meu ato ter sido uma reação a seis anos de insultos, injúrias e assédio moral motivados por homofobia desse deputado nazi-fascista, nesse dia ele havia acabado de fazer uma homenagem a um torturador (…) É uma decisão injusta mas me considero vitorioso”, afirmou, salientando ainda  que os deputados fundamentalistas religiosos derrotados no Conselho não queriam o punir pelo cuspe, mas sim pela sua agenda em defesa dos direitos humanos. Por isso, de acordo com o parlamentar, sua vitória não é individual.

“Essa é uma vitória da sociedade civil que se mobilizou, os movimentos sociais (…) Nosso mandato continua firme e forte na defesa dos direitos humanos”, disse.

Wyllys acrescentou ainda que não se arrepende da atitude.

“Não me arrependo de ter cuspido. O cuspe redimiu a população naquela noite tão tenebrosa”, afirmou.

Confira, abaixo, a íntegra da entrevista e, no final da matéria, a lista de como votou cada deputado do Conselho pela suspensão ou não do mandato de Jean.

– Votaram contra a suspensão:
Betinho Gomes (PSDB/PE)
Júlio Delgado (PSB/MG)
Leo de Britto (PT/AC)
Marcos Rogério (DEM/RO)
Sandro Alex (PSD/PR)
Sérgio Moraes (PTB/RS)
Valmir Prascidelli (PT/SP)
Zé Geraldo (PT/PA)
Jorginho Mello (PR/SC)

– Votaram pela suspensão:
Laerte Bessa (PR/DF)
Covatti Filho (PP/RS)
Onyx Lorenzoni (DEM/RS)
Ricardo Izar – Deputado Federal (PP/SP) *Relator

Edição: Ivan Longo

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247