Apoiadores de Moro ocupam a Prefeitura de Curitiba

O prefeito Rafael Greca (PMN) poderá pedir na justiça um "interdito proibitório" contra apoiadores da lava jato que ocuparam as portas de acesso à Prefeitura de Curitiba; "Interdito proibitório" é instituto jurídico que garante a posse em caso de iminente ameaça a propriedades; manifestantes dizem que só sairão do local [Prefeitura] "quando o prefeito Rafael Greca tomar alguma ação efetiva para retirar os manifestantes pró-Lula dos arredores da sede da Polícia Federal, no bairro Santa Cândida"

O prefeito Rafael Greca (PMN) poderá pedir na justiça um "interdito proibitório" contra apoiadores da lava jato que ocuparam as portas de acesso à Prefeitura de Curitiba; "Interdito proibitório" é instituto jurídico que garante a posse em caso de iminente ameaça a propriedades; manifestantes dizem que só sairão do local [Prefeitura] "quando o prefeito Rafael Greca tomar alguma ação efetiva para retirar os manifestantes pró-Lula dos arredores da sede da Polícia Federal, no bairro Santa Cândida"
O prefeito Rafael Greca (PMN) poderá pedir na justiça um "interdito proibitório" contra apoiadores da lava jato que ocuparam as portas de acesso à Prefeitura de Curitiba; "Interdito proibitório" é instituto jurídico que garante a posse em caso de iminente ameaça a propriedades; manifestantes dizem que só sairão do local [Prefeitura] "quando o prefeito Rafael Greca tomar alguma ação efetiva para retirar os manifestantes pró-Lula dos arredores da sede da Polícia Federal, no bairro Santa Cândida" (Foto: Leonardo Lucena)

Blog do Esmael - O prefeito Rafael Greca (PMN) poderá pedir na justiça um "interdito proibitório" contra apoiadores da lava jato que ocuparam nesta quarta (2) as portas de acesso à Prefeitura de Curitiba, na Praça Nossa Senhora da Salete, Centro Cívico.

"Interdito proibitório" é instituto jurídico que garante a posse em caso de iminente ameaça a propriedades públicas ou privadas. Tal mecanismo foi usado por Greca para afastar o acampamento Lula Livre da praça Olga Benário, no Santa Cândida, nas proximidades da Polícia Federal, onde o ex-presidente Lula é mantido preso político desde 7 de abril.

Em maio de 2017, portanto há um ano, Rafael Greca já botou para correr manifestantes pró-Moro despejando-os de uma praça adjacente à Justiça Federal do Paraná.

Greca reforça narrativa do PT ao denunciar ilegalidade no presídio de Moro

As seis pessoas que dizem apoiar a lava jato informam que só sairão do local [Prefeitura] "quando o prefeito Rafael Greca tomar alguma ação efetiva para retirar os manifestantes pró-Lula dos arredores da sede da Polícia Federal, no bairro Santa Cândida" registra o portal da Rádio Banda B.

O diabo é que Greca pode fazer nada para agradar os "coxinhas" ou para retirar os manifestantes pró-Lula, pois os primeiros querem que o ex-presidente seja transferido e os militantes lulistas estão num terreno privado e o prefeito curitibano não é parte no processo.

A meia dúzia apoiadora de Sérgio Moro levou carro de som, faixas, cartazes e cadeiras de praia na ocupação da Prefeitura de Curitiba.

A questão é: Moro quer se livrar de Lula, mas não quer livrá-lo da prisão política?

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247