Assembleia abre pedido de impeachment contra governador de Santa Catarina

O governador de Santa Catarina, Carlos Moisés da Silva, é acusado de crime de responsabilidade na concessão de aumento salarial aos procuradores do Estado por “decisão administrativa”

Carlos Moisés da Silva
Carlos Moisés da Silva (Foto: GOVSC)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O governador de Santa Catarina, Carlos Moisés da Silva, que é investigado por corrupção em contratos envolvendo a pandemia, tornou-se alvo, nesta quarta-feira, 22, de processo de impeachment pela Assembleia Legislativa do estado.

O presidente da Casa, Julio Garcia (PSD), aceitou um dos cinco pedidos que tramitavam. O pedido aceito foi assinado pelo defensor público Ralf Zimmer Junior e aponta crime de responsabilidade na concessão de aumento salarial aos procuradores do Estado por “decisão administrativa”, uma vez que no dia 11 de julho, o Tribunal de Contas do Estado considerou ilegal o aumento nos salários dos procuradores. 

O reajuste foi concedido a partir de outubro de 2019, quando o teto passou de 30.000 reais para 35.000 reais, o que resulta em um gasto mensal de 767.000 reais com 161 servidores da Procuradoria Geral do Estado.

Segundo a coluna Radar, da Veja, “o governador não tem apoiadores no Legislativo para resistir ao processo de cassação”.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email