Assembleia de SC acata segundo pedido de impeachment contra o governador Carlos Moisés

Alesc acatou um segundo pedido de afastamento do governador Carlos Moisés investigado pela suspeita de irregularidades no pagamento antecipado de R$ 33 milhões para a compra de 200 respiradores e na tentativa de contratação de um hospital de campanha

Carlos Moisés
Carlos Moisés (Foto: Secom)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc) acatou um novo pedido de afastamento do governador Carlos Moisés (PSL). Moisés é investigado pela suspeita de irregularidades na compra de 200 respiradores e na tentativa de contratação de um hospital de campanha durante a pandemia do novo coronavírus.  O governador e a vice-governadora Daniela Reinehr já respondiam a um processo de impeachment, aberto em julho, em função de um aumento salarial concedido aos procuradores estaduais. 

"Ocorrerá nesse segundo pedido os mesmos trâmites do primeiro, onde vamos oferecer ao governador e a vice um período para apresentarem suas defesas e demais alegações. Depois, dentro do parlamento, segue o rito normal como acontece com o primeiro pedido”, disse o primeiro secretário da Assembleia, deputado Laércio Schuster (PSB). 

Segundo reportagem do jornal O Estado de S. Paulo, o novo pedido de afastamento de Moisés foi protocolado por um grupo de advogados no dia 10 de agosto. Na ação, eles alegam que o governador teria cometido crime de responsabilidade na tentativa da contratação de um hospital de campanha em Itajaí, por cerca de R$ 100 milhões, e no pagamento antecipado de R$ 33 milhões para a compra de 200 respiradores artificiais. 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247