Boletim da Resistência: veto a Esquivel viola regras da ONU

A proibição partiu da juíza federal Carolina Moura Lebbos, da 12ª Vara da Justiça Federal de Curitiba, e viola as Regras Mínimas da ONU para o Tratamento de Presos, tratado internacional do qual o Brasil é signatário. Esquivel criticou a decisão e disse que 'a democracia na América Latina está em risco'", diz o Boletim

A proibição partiu da juíza federal Carolina Moura Lebbos, da 12ª Vara da Justiça Federal de Curitiba, e viola as Regras Mínimas da ONU para o Tratamento de Presos, tratado internacional do qual o Brasil é signatário. Esquivel criticou a decisão e disse que 'a democracia na América Latina está em risco'", diz o Boletim
A proibição partiu da juíza federal Carolina Moura Lebbos, da 12ª Vara da Justiça Federal de Curitiba, e viola as Regras Mínimas da ONU para o Tratamento de Presos, tratado internacional do qual o Brasil é signatário. Esquivel criticou a decisão e disse que 'a democracia na América Latina está em risco'", diz o Boletim (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Paraná 247 - O Boletim da Resistência contra a prisão do ex-presidente Lula desta quarta-feira, 18, criticou a proibição do Prêmio Nobel da Paz e dirigente de uma organização internacional de direitos humanos, o argentino Adolfo Pérez Esquivel de inspecionar a carceragem do ex-presidente Lula.

"A proibição partiu da juíza federal Carolina Moura Lebbos, da 12ª Vara da Justiça Federal de Curitiba, e viola as Regras Mínimas da ONU para o Tratamento de Presos, tratado internacional do qual o Brasil é signatário. Esquivel criticou a decisão e disse que 'a democracia na América Latina está em risco'", diz o Boletim.

Leia, abaixo, na íntegra:

Boletim 33 – Comitê Popular em Defesa de Lula e da Democracia
Direto de Curitiba – 18/04/2018 – 20h30

1. As centenas de pessoas que participam das atividades na Vigília Democrática #LulaLivre em Curitiba receberam hoje à tarde um recado especial do ex-presidente da república, encarcerado em instalações da Polícia Federal como preso político. O recado, repassado pela defesa de Lula, segue na íntegra: “Queridos e queridas companheiras, vocês são o meu grito de liberdade todo dia. Se eu não tivesse feito nada na vida, e tivesse construído com vocês essa amizade, já me faria um homem realizado. Por vocês valeu a pena nascer e por vocês valerá a pena morrer”. A mensagem foi lida pelo vice-presidente do PT nacional, Márcio Macedo, durante ato político com a presença de João Paulo Rodrigues, dirigente nacional do MST, e de Celso Amorim, ex-chanceler e ex-ministro da Defesa no governo Lula.

2. Lula recebeu na última segunda-feira (16) uma carta de apoio do United Steelworkers, sindicato dos metalúrgicos que representa 850 mil trabalhadores dos Estados Unidos, no Canadá e em países caribenhos. No documento, eles reafirmam a parceria de 40 anos com Lula e a confiança no seu compromisso com os trabalhadores de todo o mundo. O sindicato questiona também a falta de provas no processo e os riscos para a democracia brasileira, e demandam que Lula seja solto e possa concorrer nas eleições de 2018.

3. Prêmio Nobel da Paz e dirigente de uma organização internacional de direitos humanos, o argentino Adolfo Pérez Esquivel foi proibido pela Justiça brasileira, nesta quarta-feira (18), de inspecionar a carceragem do ex-presidente Lula. A proibição partiu da juíza federal Carolina Moura Lebbos, da 12ª Vara da Justiça Federal de Curitiba, e viola as Regras Mínimas da ONU para o Tratamento de Presos, tratado internacional do qual o Brasil é signatário. Esquivel criticou a decisão e disse que “a democracia na América Latina está em risco”.

4. Na noite desta quarta-feira, Esquivel participa do evento “Os Direitos Fundamentais, a Democracia e a Constituição da Primavera”, promovido pelo Circo da Democracia e o Fórum Advogados pela Democracia, no Teatro da Reitoria da Universidade Federal do Paraná (UFPR), em Curitiba. O evento será permeado por apresentações artísticas de Letícia Sabatella, Forró de Rabeca e Samba Caboclo e terá transmissão ao vivo nesta página: https://www.facebook.com/CircodaDemocracia

5. Visitou hoje a Vigília Democrática #LulaLivre Maria de Jesus Oliveira da Costa, mais conhecida como Tia Zélia, cozinheira favorita de Lula. Tia Zélia saiu do seu restaurante que mantém desde 1998 na Vila Planalto, em Brasília, e veio a Curitiba, onde preparou para as pessoas do acampamento um dos pratos favoritos de Lula, que inclui carne moída com legumes, que ela prefere chamar de “boi ralado”. Tia Zélia disse que Lula é “um modelo” para o Brasil. “Defendo Lula não porque ele é presidente, mas porque ele é humano, ele é humilde”, disse.

6. Mais um acampamento #LulaLivre foi instalado nesta quarta-feira (18). Cerca de 400 famílias ligadas ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e às frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo instalaram o acampamento no centro de João Pessoa, capital da Paraíba. Mais detalhes no site do Brasil de Fato: www.brasildefato.com.br

7. O ex-ministro Miguel Rossetto visitou o acampamento em Curitiba e passou boa parte do dia conversando com as pessoas da Vigília Democrática. “O Lula representa o povo brasileiro, o povo latino-americano. Representa o Brasil respeitado no mundo inteiro e ajudando a construir uma América Latina e um mundo cada vez mais justo. Por isso estamos aqui”, disse Rossetto.

Comitê Popular em defesa de Lula e da Democracia
#Boletim 33 – 18/04/2018 – 20h30

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247