Briga por causa de máscara facial acaba em tragédia no Paraná

O uso obrigatório de máscaras para acesso a um hipermercado causou uma tragédia na cidade de Araucária, região metropolitana de Curitiba. Uma funcionária morreu com uma bala no pescoço disparada por um funcionário que tentava conter um cliente sem máscara

Morte em hipermercado
Morte em hipermercado (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Uma confusão provocada por um cliente que se recusou a usar máscara para entrar em um hipermercado acabou em tragédia. O tumulto causou a morte de uma funcionária de um hipermercado de Araucária, na região metropolitana de Curitiba, na tarde desta terça-feira (28).

A reportagem do jornal Folha de S. Paulo destaca que “um cliente do hipermercado tentava entrar no estabelecimento por volta das 15h30 sem usar o equipamento de proteção, mas foi impedido pelo segurança do local. Segundo o diretor-geral de segurança do município, Antonio dos Santos de Souza, o funcionário acabou atirando contra o cliente após ambos entrarem em luta corporal na porta do estabelecimento.”

A matéria ainda informa que “o tiro acertou o cliente na região abdominal e também o pescoço de uma funcionária de 45 anos do hipermercado, que não resistiu ao ferimento e morreu no local. O cliente foi atendido por uma ambulância do Siate e precisou ser levado de helicóptero da Polícia Militar para um hospital de Curitiba. Ainda não há informações sobre o estado de saúde dele. O segurança do hipermercado por preso, segundo Souza.”

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247