Câmara apura violações em prisões de sem terra no PR

A Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados organiza diligência nesta quinta-feira para apurar possíveis violações de direitos humanos no Estado do Paraná; o foco será apurar ações de criminalização de lideranças por parte da polícia, durante a Operação Castra, realizada no último dia 4, que envolveu o estado do Paraná, São Paulo e Mato Grosso do Sul, e teve como principal objetivo prender integrantes dos Acampamentos Dom Tomás Balduíno e Herdeiros da Terra de 1° de maio, militantes assentados da região central do estado

A Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados organiza diligência nesta quinta-feira para apurar possíveis violações de direitos humanos no Estado do Paraná; o foco será apurar ações de criminalização de lideranças por parte da polícia, durante a Operação Castra, realizada no último dia 4, que envolveu o estado do Paraná, São Paulo e Mato Grosso do Sul, e teve como principal objetivo prender integrantes dos Acampamentos Dom Tomás Balduíno e Herdeiros da Terra de 1° de maio, militantes assentados da região central do estado
A Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados organiza diligência nesta quinta-feira para apurar possíveis violações de direitos humanos no Estado do Paraná; o foco será apurar ações de criminalização de lideranças por parte da polícia, durante a Operação Castra, realizada no último dia 4, que envolveu o estado do Paraná, São Paulo e Mato Grosso do Sul, e teve como principal objetivo prender integrantes dos Acampamentos Dom Tomás Balduíno e Herdeiros da Terra de 1° de maio, militantes assentados da região central do estado (Foto: Romulo Faro)

Sul21 - A Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados organiza diligência nessa quinta-feira (17) para apurar violações de Direitos Humanos no Estado do Paraná.

O foco será apurar ações de criminalização de lideranças por parte da polícia, durante a Operação Castra, realizada no dia 04 de novembro, que envolveu o estado do Paraná, São Paulo e Mato Grosso do Sul, e teve como principal objetivo prender integrantes dos Acampamentos Dom Tomás Balduíno e Herdeiros da Terra de 1° de maio, militantes assentados da região central do estado.

A diligência visitará os militantes presos nos municípios de Corbélia e Cascavel, em seguida, a agenda prevê um almoço no Acampamento Dom Tomas Balduíno, em Quedas do Iguaçu. No período da tarde, uma reunião com autoridades policiais e judiciárias do Paraná para abordar a questão dos presos. Por fim, às 17 horas, será realizada uma audiência pública na Câmara Municipal de Quedas do Iguaçu para relatar violações.

A comitiva do Congresso Nacional contará com a presença do presidente da CDHM, deputado Padre João (PT-MG), com os deputados federais Marcon (PT-RS) e Zeca Dirceu (PT-PR), e com a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR). A Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa do Paraná também acompanhará a diligência, por meio do deputado Tadeu Veneri.

Conheça a TV 247

Mais de Sul

Ao vivo na TV 247 Youtube 247