Candidato defende o fim do horário eleitoral gratuito

O candidato ao Senado pelo PCdoB, Ricardo Gomyde, defendeu o fim do horário eleitoral gratuito no rádio e na televisão porque, segundo ele, está sendo desvirtuado da finalidade; "Está sendo usado para falar mentiras", justifica; dando continuidade aos seus argumentos, comunista criticou o seu adversário na disputa Alvaro Dias (PSDB), que tentará a reeleição; "O meu adversário, por exemplo, como ele não tem nada para mostrar do que fez para o Paraná nos mais de 20 anos em que ele foi senador, ele vota ao século passado para falar de seu tempo como governador"

O candidato ao Senado pelo PCdoB, Ricardo Gomyde, defendeu o fim do horário eleitoral gratuito no rádio e na televisão porque, segundo ele, está sendo desvirtuado da finalidade; "Está sendo usado para falar mentiras", justifica; dando continuidade aos seus argumentos, comunista criticou o seu adversário na disputa Alvaro Dias (PSDB), que tentará a reeleição; "O meu adversário, por exemplo, como ele não tem nada para mostrar do que fez para o Paraná nos mais de 20 anos em que ele foi senador, ele vota ao século passado para falar de seu tempo como governador"
O candidato ao Senado pelo PCdoB, Ricardo Gomyde, defendeu o fim do horário eleitoral gratuito no rádio e na televisão porque, segundo ele, está sendo desvirtuado da finalidade; "Está sendo usado para falar mentiras", justifica; dando continuidade aos seus argumentos, comunista criticou o seu adversário na disputa Alvaro Dias (PSDB), que tentará a reeleição; "O meu adversário, por exemplo, como ele não tem nada para mostrar do que fez para o Paraná nos mais de 20 anos em que ele foi senador, ele vota ao século passado para falar de seu tempo como governador" (Foto: Leonardo Lucena)

Blog do Esmael - O candidato ao Senado pelo PCdoB, Ricardo Gomyde, defendeu ontem à noite (1) o fim do horário eleitoral gratuito no rádio e na televisão porque, segundo ele, está sendo desvirtuado da finalidade. "Está sendo usado para falar mentiras", justifica.

"O meu adversário, por exemplo, como ele não tem nada para mostrar do que fez para o Paraná nos mais de 20 anos em que ele foi senador, ele vota ao século passado para falar de seu tempo como governador", criticou Gomyde, referindo-se ao senador Álvaro Dias (PSDB) que tenta a reeleição.

Não é a primeira vez que o candidato ao Senado da coligação Paraná Olhando Pra Frente, liderada pela senadora Gleisi Hoffmann (PT), abre fogo contra o tucano. Na sexta-feira (29), Gomyde levou ao ar imagens de uma passeata de professores lembrando o fatídico 30 de agosto de 1988 (clique aqui).

"Jogar cavalo em cima de professor, comigo nunca", disse Ricardo Gomyde na televisão, sugerindo a aposentadoria de Álvaro.

O tucano foi à Justiça pedindo direito de resposta, mas o juiz Leonardo Castanho Mendes, do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), julgou improcedente a solicitação:

"O protesto existiu, o enfrentamento com policiais da cavalaria existiu e o representante era, à época, Governador do Estado", decidiu o magistrado.

"Por essas e outras, defendo o fim do horário eleitoral gratuito. Defendo que sejam realizados debates ao vivo entre os candidatos, transmitidos por todas as redes de rádio e TV ao mesmo tempo", propôs o candidato do PCdoB.

Gomyde sugere ainda que nos debates os candidatos poderão expor suas ideias e se contrapor aos seus adversários. "Tudo sem interferência de marqueteiros e da mágica da propaganda. Tudo real", desafia.

Será que Álvaro Dias vai encarar Gomyde ou vai "afrouxar o sutiã"? Aguardemos.

Assisa ao vídeo: 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247