Censura avança no país e escritora é ameaçada de prisão por livro de ficção

O Ministério Público de Santa Catarina processou uma advogada que publicou um livro em que um personagem seria inspirado num juiz de São José (SC) e ameaça a escritora com prisão

(Foto: Reprodução/Instagram)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

A censura avança cada vez mais no país. Segundo o jornalista Guilherme Amado, em sua coluna no portal  Época, “o Ministério Público de Santa Catarina processou uma advogada que publicou um livro em que um personagem seria inspirado num juiz de São José (SC), e ameaçou a escritora com prisão, caso divulgasse documentos sigilosos do caso”.

“Publicado em ebook pela advogada Saíle Barreto na semana passada, o livro Causos da comarca de São Barnabé tem como personagem o juiz Florisbaldo Mussolini”, relata o jornalista.

O jornalista também informa que, “segundo o MP, a advogada cometeu os crimes de calúnia, difamação e injúria contra o juiz Rafael Rabaldo Bottan, de São José (SC), cidade com 250 mil habitantes onde ela mora”.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email