Conselho de Ética votará hoje parecer contra Vargas

Deputado Júlio Delgado (PSB-MG) já adiantou que seu parecer será pela admissibilidade do processo; representação do PSDB, DEM e PPS pede a investigação das denúncias de envolvimento do deputado André Vargas (PT-PR) com o doleiro Alberto Youssef; se for aprovado o parecer preliminar, Vargas será notificado e, só aí, começa a contar o prazo de 10 dias para a entrega da sua defesa

Deputado Júlio Delgado (PSB-MG) já adiantou que seu parecer será pela admissibilidade do processo; representação do PSDB, DEM e PPS pede a investigação das denúncias de envolvimento do deputado André Vargas (PT-PR) com o doleiro Alberto Youssef; se for aprovado o parecer preliminar, Vargas será notificado e, só aí, começa a contar o prazo de 10 dias para a entrega da sua defesa
Deputado Júlio Delgado (PSB-MG) já adiantou que seu parecer será pela admissibilidade do processo; representação do PSDB, DEM e PPS pede a investigação das denúncias de envolvimento do deputado André Vargas (PT-PR) com o doleiro Alberto Youssef; se for aprovado o parecer preliminar, Vargas será notificado e, só aí, começa a contar o prazo de 10 dias para a entrega da sua defesa (Foto: Gisele Federicce)

Agência Câmara - O Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara dos Deputados reúne-se hoje, para a apresentação, discussão e votação do parecer preliminar do deputado Júlio Delgado (PSB-MG) na representação por quebra de decoro contra o deputado licenciado André Vargas (PT-PR).

Júlio Delgado já adiantou que seu parecer será pela admissibilidade do processo. A representação do PSDB, DEM e PPS pede a investigação das denúncias de envolvimento de André Vargas com o doleiro Alberto Youssef, preso durante a operação Lava Jato, da Polícia Federal, contra a lavagem de dinheiro.

Se for aprovado o parecer preliminar, Vargas será notificado e, só aí, começa a contar o prazo de 10 dias para a entrega da sua defesa escrita. Neste documento, ele vai sustentar seus argumentos, apresentar provas e indicar testemunhas de defesa, no número máximo de oito.

Na quarta-feira, Vargas oficializou, por meio de carta à Mesa Diretora, sua renúncia ao cargo de 1º vice-presidente da Câmara. O documento, no entanto, tem a data do dia 9 de abril, quando o deputado anunciou que renunciaria ao cargo, mas não oficializou o pedido.

A reunião do Conselho de Ética ocorrerá no plenário 9, a partir das 16 horas.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247