CVM barra registro de companhias de "fã de Eike"

Duas semanas depois de ver a autarquia negar o pedido de três de suas companhias, Alexandre Azambuja tem novo revés com a Templars Web e a Vinícolas Brasileiras; antigo "fã de Eike Batista", ele seguia a mesma estratégia que o megaempresário tinha com o grupo EBX, tentando levar companhias pré-operacionais ao mercado

Duas semanas depois de ver a autarquia negar o pedido de três de suas companhias, Alexandre Azambuja tem novo revés com a Templars Web e a Vinícolas Brasileiras; antigo "fã de Eike Batista", ele seguia a mesma estratégia que o megaempresário tinha com o grupo EBX, tentando levar companhias pré-operacionais ao mercado
Duas semanas depois de ver a autarquia negar o pedido de três de suas companhias, Alexandre Azambuja tem novo revés com a Templars Web e a Vinícolas Brasileiras; antigo "fã de Eike Batista", ele seguia a mesma estratégia que o megaempresário tinha com o grupo EBX, tentando levar companhias pré-operacionais ao mercado (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

SÃO PAULO - Mais duas companhias do empresário paranaense Alexandre Azambuja, a Templars Web e a Vinícolas Brasileiras, tiveram seus pedidos de registro de companhia aberta indeferidos pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários), conforme informou a Agência Estado na noite desta quinta-feira (26).

Há duas semanas, a autarquia havia indeferido os pedido da Cia Brasileira de Parcerias Público-Privadas, BR Night Entretainment e Templars Pictures, três companhias de Azambuja. Todas as companhias fazem parte da holding do paranaense, que hoje se chama Utilium Participações.

Antigo "fã de Eike Batista", Azambuja seguia a mesma estratégia que o megaempresário tinha com o grupo EBX, tentando levar companhias pré-operacionais ao mercado. Com a derrocada do império de Eike, no entanto, seu pupilo do Paraná fez sucessivos esforços para se desvincular da imagem negativa adquirida. Uma das manobras de Azambuja foi mudar o nome de sua holding, que antes se chamava ESX Energia Solar, em uma nítida alusão ao grupo de empresas de Eike Batista.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247