Dallagnol se defende citando palestras “beneficentes” para a Apae

Acuado com as ilegalidades reveladas pela Vaza Jato, o procurador Deltan Dallagnol afirmou que palestras "gratuitas e beneficentes" para a APAE feitas por integrantes da Lava Jato "são usadas para taxar de ruim algo que é totalmente legal e bom para a sociedade". Segundo o Intercept, ele planejou montar uma empresa para proferir palestras e outros eventos

(Foto: Marcelo Camargo - ABR)

247 - Acuado com a série de ilegalidades reveladas pelas reportagens do site Intercept Brasil, o procurador Deltan Dallagnol se defendeu afirmando que palestras “gratuitas e beneficentes” para a APAE (Associações de País e Amigos de Excepcionais) feitas por integrantes da Lava Jato “são usadas para taxar de ruim algo que é totalmente legal e bom para a sociedade”.

“Mensagens de origem criminosa e que não são autênticas, são usadas para taxar de ruim algo que é totalmente legal e bom para a sociedade. As palestras de alguns integrantes da força-tarefa para a APAE, gratuitas e beneficentes, promoveram a cidadania e a luta contra a corrupção”, disse eke no Twitter, atacando as mensagens divulgadas pelo site The Intercept, em parceria com diversos órgãos de imprensa.

O procurador não comentou sobre seus planos de abrir uma empresa de palestras para ganhar dinheiro com a fama na Lava Jato. Segundo o Intercept, ele planejou montar uma empresa para proferir palestras e outros eventos.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247