Daniel Guerra, prefeito de Caxias do Sul, sofre impeachment

Vereadores de Caxias do Sul acataram três das quatro denúncias realizadas contra Daniel Guerra; presidente da Câmara assume a Prefeitura

(Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Câmara Municipal de Caxias do Sul aprovou neste domingo (22), o impeachment do prefeito Daniel Guerra (Republicanos). Segundo informações da Rádio Guaiabá, os vereadores acolheram três das quatro denúncias realizadas contra o chefe do Executivo. 

Daniel Guerra foi considerado culpado por impedir a realização de dois eventos em áreas públicas de Caxias. Um deles foi a bênção dos freis capuchinhos na Praça Dante Alighieri, o outro foi a Parada Livre, impedida de acontecer na Rua Marquês do Herval, junto à praça. Além disso, o prefeito teria ignorado um parecer do Conselho Municipal de Saúde, que era contrário à gestão compartilhada, por meio da transformação do Pronto Atendimento 24 Horas em Unidade de Pronto Atendimento Central.

O ex-vice-prefeito, Ricardo  Frabris de Abreu, foi o autor do pedido de cassação. O presidente da Câmara, Flavio Cassina (PTB), assume, interinamente, a Prefeitura.

“Hoje se materializou o maior ataque à democracia. Buscaremos o que é de direito da população nos diversos remédios judiciais”, sustentou o prefeito impedido. 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247