Defesa de Lula aponta 38 omissões do acórdão do TRF4

Segundo o advogado do ex-presidente Lula, Cristiano Zanin Martins, o recurso de Embargos de Declaração protocolado demonstra que o acórdão contém 38 omissões em relação a elementos do processo e que foram tratados pela defesa; também demonstra 16 contradições, além de 5 obscuridades; a defesa pede que a correção dessas omissões, contradições e obscuridades altere o resultado da apelação, com o reconhecimento da nulidade do processo ou a absolvição de Lula

Segundo o advogado do ex-presidente Lula, Cristiano Zanin Martins, o recurso de Embargos de Declaração protocolado demonstra que o acórdão contém 38 omissões em relação a elementos do processo e que foram tratados pela defesa; também demonstra 16 contradições, além de 5 obscuridades; a defesa pede que a correção dessas omissões, contradições e obscuridades altere o resultado da apelação, com o reconhecimento da nulidade do processo ou a absolvição de Lula
Segundo o advogado do ex-presidente Lula, Cristiano Zanin Martins, o recurso de Embargos de Declaração protocolado demonstra que o acórdão contém 38 omissões em relação a elementos do processo e que foram tratados pela defesa; também demonstra 16 contradições, além de 5 obscuridades; a defesa pede que a correção dessas omissões, contradições e obscuridades altere o resultado da apelação, com o reconhecimento da nulidade do processo ou a absolvição de Lula (Foto: Charles Nisz)

Blog Esmael Morais - O TRF4 deverá levar dois meses para julgar os ’embargos de declaração’ da defesa do ex-presidente Lula, no caso do tríplex, os quais apontam 38 omissões no acórdão da corte que condenou o petista a 12 anos e um mês de prisão.

Segundo o advogado Cristiano Zanin Martins, o recurso protocolado nesta terça (20) demonstra que o acórdão contém 38 omissões em relação a elementos que constam no processo e que foram tratados pela defesa no momento da apresentação da Apelação Criminal. Também demonstra 16 contradições com os seus próprios termos, além de 5 obscuridades, ou seja, aspectos da decisão que revelam dificuldade de compreensão.

A defesa pede que a correção dessas omissões, contradições e obscuridades altere o resultado do recurso de apelação julgado em 24 de janeiro (“efeitos infringentes”), com o reconhecimento da nulidade de todo o processo ou a absolvição de Lula.

Enquanto isso, em Brasília, o advogado Sepúlveda Pertence, ex-ministro do STF, continuará batendo na porta da corte máxima em busca de um habeas corpus para o ex-presidente.

O Blog do Esmael registrou ontem que “Carminha”, a presidenta do Supremo, tem fugido de Lula como o diabo foge da cruz para agradar a Globo.

 

Conheça a TV 247

Mais de Sul

Ao vivo na TV 247 Youtube 247