Defesa de Lula pede para ouvir Tacla Duran

A defesa do ex-presidente Lula protocolou nesta sexta-feira, 10, petição ao juiz Sérgio Moro para tomar depoimento do ex-advogado da Odebrecht Rodrigo Tacla Duran, que denunciou manipulação de planilhas e outras irregularidades nos processos de delação premiada da Lava Jato; medida da defesa de Lula foi um contraponto ao pedido do MPF de ouvir novamente o empresário Glauco da Costamarques mesmo depois da entrega dos recibos originais dos pagamentos de alugueis do imóvel vizinho ao do ex-presidente em São Bernardo do Campo; 

A defesa do ex-presidente Lula protocolou nesta sexta-feira, 10, petição ao juiz Sérgio Moro para tomar depoimento do ex-advogado da Odebrecht Rodrigo Tacla Duran, que denunciou manipulação de planilhas e outras irregularidades nos processos de delação premiada da Lava Jato; medida da defesa de Lula foi um contraponto ao pedido do MPF de ouvir novamente o empresário Glauco da Costamarques mesmo depois da entrega dos recibos originais dos pagamentos de alugueis do imóvel vizinho ao do ex-presidente em São Bernardo do Campo; 
A defesa do ex-presidente Lula protocolou nesta sexta-feira, 10, petição ao juiz Sérgio Moro para tomar depoimento do ex-advogado da Odebrecht Rodrigo Tacla Duran, que denunciou manipulação de planilhas e outras irregularidades nos processos de delação premiada da Lava Jato; medida da defesa de Lula foi um contraponto ao pedido do MPF de ouvir novamente o empresário Glauco da Costamarques mesmo depois da entrega dos recibos originais dos pagamentos de alugueis do imóvel vizinho ao do ex-presidente em São Bernardo do Campo;  (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Paraná 247 - A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva protocolou nesta sexta-feira, 10, petição ao juiz federal Sérgio Moro solicitação para tomada de depoimento do advogado Rodrigo Tacla Duran, que trabalhou para a Odebrecht entre 2011 e 2016 e que denunciou irregularidades nos processos de delação premiada feitos pelo Ministério Público Federal na operação Lava Jato. 

A medida da defesa de Lula foi um contraponto ao pedido do MPF de ouvir novamente o empresário Glauco da Costamarques e o contador João Leite mesmo depois da entrega dos recibos originais dos pagamentos de alugueis do imóvel vizinho ao do ex-presidente em São Bernardo do Campo (leia mais). 

"A defesa poderá ouvir testemunhas como Rodrigo Tacla Duran7 (cuja oitiva foi negada durante a fase de instrução) antes da prova pericial no incidente8 que foi arguido para contestar documentos juntados na ação penal pelo MPF e o corréu Marcelo Odebrecht? Poderá também estabelecer um rito próprio para o incidente anteriormente apresentado para essa finalidade?", questiona a defesa, liderada pelo advogado Cristiano Zanin Martins, na petição. 

Rodrigo Tacla Duran encontrou-se recentemente na Espanha com os deputados Paulo Pimenta (PT-RS) e Wadih Damous (PT-RJ). Ele confirmou aos parlamentares as denúncias que fez sobre manipulação de planilhas extraídas dos sistemas MyWebDay e Drousys, da Odebrecht. Ele deve depor à CPMI da JBS no dia 30 de novembro. 

Ouça a íntegra da conversa de Tacla Duran com Paulo Pimenta e Wadih Damous:

 

Leia a íntegra da petição: 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247