Deputado diz ter sido ameaçado por Cunha se não votasse pelo golpe

Deputado da Rede Aliel Machado revela articulações pesadas de bastidores e até ameaças em busca de votos para aprovar o afastamento da presidente Dilma; integrante da comissão do impeachment, que votou contra o relatório do deputado Jovair Arantes, diz que foi procurado por pessoas ligadas ao vice Michel Temer, que perguntaram “o que ele queria, do que precisava”; "O Cunha falou: 'Você não vai mais andar em Ponta Grossa. O Temer vai ser presidente, você vai ver'", diz Machado em entrevista; "Os caras que estão a favor do impeachment estão montando o governo com o Temer, eles vão assumir o comando de tudo. DEM, PSDB, todos esses caras. É o jogo aqui", completa

Deputado da Rede Aliel Machado revela articulações pesadas de bastidores e até ameaças em busca de votos para aprovar o afastamento da presidente Dilma; integrante da comissão do impeachment, que votou contra o relatório do deputado Jovair Arantes, diz que foi procurado por pessoas ligadas ao vice Michel Temer, que perguntaram “o que ele queria, do que precisava”; "O Cunha falou: 'Você não vai mais andar em Ponta Grossa. O Temer vai ser presidente, você vai ver'", diz Machado em entrevista; "Os caras que estão a favor do impeachment estão montando o governo com o Temer, eles vão assumir o comando de tudo. DEM, PSDB, todos esses caras. É o jogo aqui", completa
Deputado da Rede Aliel Machado revela articulações pesadas de bastidores e até ameaças em busca de votos para aprovar o afastamento da presidente Dilma; integrante da comissão do impeachment, que votou contra o relatório do deputado Jovair Arantes, diz que foi procurado por pessoas ligadas ao vice Michel Temer, que perguntaram “o que ele queria, do que precisava”; "O Cunha falou: 'Você não vai mais andar em Ponta Grossa. O Temer vai ser presidente, você vai ver'", diz Machado em entrevista; "Os caras que estão a favor do impeachment estão montando o governo com o Temer, eles vão assumir o comando de tudo. DEM, PSDB, todos esses caras. É o jogo aqui", completa (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Integrante da comissão do impeachment, que votou contra o relatório do deputado Jovair Arantes, o deputado federal da Rede Aliel Machado (PR) revela em entrevista ao jornal Gazeta do Povo articulações pesadas de bastidores e até ameaças em busca de votos para aprovar o afastamento da presidente Dilma Rousseff.

Ele diz ter sido procurado por pessoas ligadas ao vice-presidente, Michel Temer, que perguntaram "o que ele queria, do que precisava". "O Cunha falou: 'Você não vai mais andar em Ponta Grossa. O Temer vai ser presidente, você vai ver'", contou Machado. "Os caras que estão a favor do impeachment estão montando o governo com o Temer, eles vão assumir o comando de tudo. DEM, PSDB, todos esses caras. É o jogo aqui".

Segundo ele, Temer está articulando abertamente em prol do impeachment. "Ele foi para o Rio de Janeiro conquistar os deputados do PMDB. E foi para outros estados. E quem está operacionalizando isso para ele é o Cunha". Seu partido, a Rede, liderado por Marina Silva, se manifestou a favor do impeachment nesta segunda-feira.

Em discurso feito nesta terça no Palácio do Planalto, a presidente Dilma disse que a acusaram de "usar expedientes escusos para recompor a base do governo". "Me julgando pelo seu espelho, pois são eles que usam tais métodos. Caluniam enquanto leiloam oposições no gabinete do golpe, no governo dos sem voto", criticou.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247