Doleira que atuava com Youssef deixa prisão

A doleira Nelma Kodama, que atuava em parceria com Alberto Youssef, com quem chegou a ter um relacionamento amoroso, deixou nesta segunda-feira 20 a carceragem da Polícia Federal em Curitiba, onde estava desde março de 2014, quando foi detida na Operação Lava Jato; condenada a 18 anos de prisão, ela passa agora a cumprir prisão domiciliar com tornozeleira eletrônica; Nelma ficou conhecida por cantar "Amada amante" durante um depoimento na CPI da Petrobras

A doleira Nelma Kodama, que atuava em parceria com Alberto Youssef, com quem chegou a ter um relacionamento amoroso, deixou nesta segunda-feira 20 a carceragem da Polícia Federal em Curitiba, onde estava desde março de 2014, quando foi detida na Operação Lava Jato; condenada a 18 anos de prisão, ela passa agora a cumprir prisão domiciliar com tornozeleira eletrônica; Nelma ficou conhecida por cantar "Amada amante" durante um depoimento na CPI da Petrobras
A doleira Nelma Kodama, que atuava em parceria com Alberto Youssef, com quem chegou a ter um relacionamento amoroso, deixou nesta segunda-feira 20 a carceragem da Polícia Federal em Curitiba, onde estava desde março de 2014, quando foi detida na Operação Lava Jato; condenada a 18 anos de prisão, ela passa agora a cumprir prisão domiciliar com tornozeleira eletrônica; Nelma ficou conhecida por cantar "Amada amante" durante um depoimento na CPI da Petrobras (Foto: Leonardo Lucena)

Paraná 247 - A doleira Nelma Kodama foi solta no início da tarde desta segunda-feira (20). Ela estava presa na carceragem da Polícia Federal (PF), em Curitiba, desde março de 2014, quando foi detida na Operação Lava Jato. Nelma ficou conhecida após citar a canção "Amada Amante" durante um depoimento na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras. Ela assinou um acordo de colaboração premiada.

Da carceragem da PF, a doleira seguiu para o prédio da Justiça Federal, onde colocou a tornozeleira eletrônica. Nelma foi condenada a 18 anos de prisão. A doleira atuava em parceria com Alberto Youssef, com quem chegou a ter um relacionamento amoroso.

Quando cantou a música na CPI, ela chegou a empinar as nádegas para mostrar onde estavam escondidos os 200 mil euros que foram apreendidos no dia em que foi presa. De acordo com a Justiça, a movimentação ilegal operada por Nelma chegou a US$ 5,2 milhões entre maio e novembro de 2013.

Nelma também foi condenada por outros crimes: operação de instituição financeira irregular, evasão de divisas, evasão de divisas tentada, corrupção ativa e pertinência a organização criminosa.

 

Conheça a TV 247

Mais de Sul

Ao vivo na TV 247 Youtube 247