"É uma monstruosidade. O serviço deles não é matar", diz filha de Beto Freitas, assassinado no Carrefour

"Ele era muito carinhoso", contou Thais Freitas, de 22 anos, mãe da única neta de João Alberto

João Alberto Silveira Freitas
João Alberto Silveira Freitas (Foto: Reprodução/Redes Sociais)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A filha mais velha de João Alberto Silveira Freitas, o homem negro assassinado por seguranças do supermercado Carrefour em Porto Alegre na última quinta-feira (19), contou neste sábado (21), segundo o jornal O Globo, que tomou conhecimento da morte do pai quando foi avisada pelos primos. Na sequência, Thais Freitas, 22, recebeu diversas mensagems com o vídeo da agressão que Beto Freitas sofreu.

"Aquele vídeo é uma monstruosidade, ele poderia ter sido imobilizado e esperar a polícia chegar. O serviço deles não é matar", disse a jovem faxineira e mãe da única neta de João Alberto.

"Ele era muito carinhoso", completou.

O corpo de João Alberto foi enterrado neste sábado.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247