Em nota oficial, OAB-PR pede veto ao fundo partidário bilionário

O presidente da OAB-PR, José Augusto Araújo de Noronha, distribuiu nota oficial da entidade pedindo veto de Michel Temer à criação do fundo partidário de R$ 1,6 bilhão; para o dirigente da Ordem, o bilionário fundo aprovado pelo Congresso visa “facilitar a eleição dos políticos que já detêm mandato” e não representa o anseio da sociedade brasileira por uma ampla reforma política; segundo a nota, a criação do fundo  “é uma afronta aos cidadãos brasileiros”

O presidente da OAB-PR, José Augusto Araújo de Noronha, distribuiu nota oficial da entidade pedindo veto de Michel Temer à criação do fundo partidário de R$ 1,6 bilhão; para o dirigente da Ordem, o bilionário fundo aprovado pelo Congresso visa “facilitar a eleição dos políticos que já detêm mandato” e não representa o anseio da sociedade brasileira por uma ampla reforma política; segundo a nota, a criação do fundo  “é uma afronta aos cidadãos brasileiros”
O presidente da OAB-PR, José Augusto Araújo de Noronha, distribuiu nota oficial da entidade pedindo veto de Michel Temer à criação do fundo partidário de R$ 1,6 bilhão; para o dirigente da Ordem, o bilionário fundo aprovado pelo Congresso visa “facilitar a eleição dos políticos que já detêm mandato” e não representa o anseio da sociedade brasileira por uma ampla reforma política; segundo a nota, a criação do fundo  “é uma afronta aos cidadãos brasileiros” (Foto: Leonardo Lucena)

Blog do Esmael - O presidente da OAB-PR, José Augusto Araújo de Noronha, distribuiu nota oficial da entidade nesta quinta-feira (5) pedindo veto de Michel Temer (PMDB) à criação do fundo partidário de R$ 1,6 bilhão.

Para o dirigente da Ordem, o bilionário fundo aprovado pelo Congresso Nacional visa “facilitar a eleição dos políticos que já detêm mandato” e não representa o anseio da sociedade brasileira por uma ampla reforma política.

Na nota, a OAB-PR considera inaceitável que a reforma política tão aguardada pela sociedade não evoluiu e limitou-se para as próximas eleições à criação do inadmissível fundo de financiamento de campanha

Leia a íntegra do documento da OAB-PR:

Repúdio ao projeto de lei que cria Fundo Especial de Financiamento de Campanha

Nota oficial

A Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional do Paraná repudia de maneira veemente a criação do chamado Fundo Especial de Financiamento de Campanha (Projeto de Lei 8.703/17), já aprovada pelo Senado Federal e cuja tramitação, em regime de urgência, foi aprovada pela Câmara dos Deputados.

A criação de um fundo público para financiamento de campanhas eleitorais, no valor de aproximadamente um bilhão e setecentos milhões de reais, em um momento de grave crise econômica e financeira, com a implementações de reformas profundas que retiram direitos da população, é uma afronta aos cidadãos brasileiros.

Essa afronta, com a crise política, institucional e de representatividade pela qual atravessa o país, tem o único objetivo de facilitar a eleição dos políticos que já detêm mandato, constituindo mais uma demonstração da necessidade premente de ser realizada uma profunda reforma do sistema eleitoral brasileiro.

A Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Paraná considera inaceitável que a reforma política tão aguardada pela sociedade não evoluiu e limitou-se para as próximas eleições à criação do inadmissível fundo de financiamento de campanha. Por isso, a OAB recomenda o veto ao PL 8.703/17, em respeito aos direitos do cidadão brasileiro, ainda mais em face da grave situação de instabilidade enfrentada pelo Brasil.

A diretoria
OAB Paraná

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247