Esquema do PMDB torna multinacionais alvo da Lava Jato

Chinês Hsin Chi Su, conhecido como “Nobu Su”, presidente da Taiwan Maritime Transportation Co (TMT), se tornou réu na operação em denúncia contra o esquema de propina na Diretoria Internacional da Petrobrás, envolvendo o PMDB, para contratação de um navio-sonda de exploração de petróleo em alto mar; a TMT prometeu propina de US$ 31 milhões por intermédio do ex-diretor de Internacional da Petrobrás Jorge Luiz Zelada

Chinês Hsin Chi Su, conhecido como “Nobu Su”, presidente da Taiwan Maritime Transportation Co (TMT), se tornou réu na operação em denúncia contra o esquema de propina na Diretoria Internacional da Petrobrás, envolvendo o PMDB, para contratação de um navio-sonda de exploração de petróleo em alto mar; a TMT prometeu propina de US$ 31 milhões por intermédio do ex-diretor de Internacional da Petrobrás Jorge Luiz Zelada
Chinês Hsin Chi Su, conhecido como “Nobu Su”, presidente da Taiwan Maritime Transportation Co (TMT), se tornou réu na operação em denúncia contra o esquema de propina na Diretoria Internacional da Petrobrás, envolvendo o PMDB, para contratação de um navio-sonda de exploração de petróleo em alto mar; a TMT prometeu propina de US$ 31 milhões por intermédio do ex-diretor de Internacional da Petrobrás Jorge Luiz Zelada (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em denúncia contra o esquema de propina na Diretoria Internacional da Petrobrás, envolvendo o PMDB, a operação Lava Jato mira o envolvimento de multinacionais no esquema de corrupção.

O chinês Hsin Chi Su, conhecido como “Nobu Su”, presidente da Taiwan Maritime Transportation Co (TMT), se tornou réu por ter prometido o pagamento de US$ 31 milhões em propina para contratação de um navio-sonda de exploração de petróleo em alto mar.

Segundo a força-tarefa da Lava Jato, Nobu Su e Hamylton Padilha, lobista que atuava na Petrobrás, iriam repassar o dinheiro para o ex-diretor de Internacional da Petrobrás Jorge Zelada, para o ex-gerente da estatal Eduardo Musa e para o PMDB. Deste total, por causa de brigas societárias, US$ 20,8 milhões teriam sido pagos.

Leia aqui reportagem de Fausto Macedo sobre o assunto.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email