Gaspari diz que Moro foi soberbo e usou prova ilegal contra Lula

O jornalista Elio Gaspari critica o que considera a "soberba" do juiz Sergio Moro; segundo ele, ao divulgar os grampos sem autorização da conversa entre a presidente eleita Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Moro usou uma prova ilegal contra Lula

Sérgio Moro 
Sérgio Moro  (Foto: Leonardo Attuch)

247 – O jornalista Elio Gaspari critica o que considera a "soberba" do juiz Sergio Moro, em seu artigo deste domingo.

Segundo ele, ao divulgar os grampos sem autorização da conversa entre a presidente eleita Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Moro usou uma prova ilegal contra Lula.

"Na solene e medonha rotunda da Universidade Columbia, em Nova York, o juiz Sergio Moro explicou sua estrondosa decisão de liberar o grampo de um telefonema de Dilma Rousseff para Lula, em março do ano passado. Os dois trataram da blindagem de Nosso Guia que havia sido nomeado chefe da Casa Civil", diz ele.

"O efeito da divulgação do áudio foi devastador. Contudo, havia um problema. Às 11h12, Moro determinara o fim da escuta do telefone de Lula e a conversa ocorreu às 13h32. Ainda assim, foi transcrita e anexada aos autos da Polícia Federal às 15h37", prossegue.

"Falando para uma plateia relativamente leiga, Moro explicou sua conduta: 'Nossa decisão foi a de não esconder nenhuma evidência nesses casos'. Meia verdade. Sua decisão foi a de expor uma tramoia na qual Dilma blindava Lula, mas a prova que usou era ilegal."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247