Gleisi dispara: economia do Paraná envergonha

Senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) lamentou a crise financeira e administrativa no Paraná, responsabilizando o governador Beto Richa pela situação que classificou como "desgoverno"; segundo a parlamentar, as contas do estado extrapolaram os limites da responsabilidade fiscal; "Não é possível que a quinta economia nacional tenha chegado a nível tão vergonhoso: um dos Estados mais ricos da Federação, terra de um povo vibrante e trabalhador, transformado, por um governo desastroso, no segundo maior déficit do País com R$ 4,6 bilhões, em 2014"

Senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) lamentou a crise financeira e administrativa no Paraná, responsabilizando o governador Beto Richa pela situação que classificou como "desgoverno"; segundo a parlamentar, as contas do estado extrapolaram os limites da responsabilidade fiscal; "Não é possível que a quinta economia nacional tenha chegado a nível tão vergonhoso: um dos Estados mais ricos da Federação, terra de um povo vibrante e trabalhador, transformado, por um governo desastroso, no segundo maior déficit do País com R$ 4,6 bilhões, em 2014"
Senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) lamentou a crise financeira e administrativa no Paraná, responsabilizando o governador Beto Richa pela situação que classificou como "desgoverno"; segundo a parlamentar, as contas do estado extrapolaram os limites da responsabilidade fiscal; "Não é possível que a quinta economia nacional tenha chegado a nível tão vergonhoso: um dos Estados mais ricos da Federação, terra de um povo vibrante e trabalhador, transformado, por um governo desastroso, no segundo maior déficit do País com R$ 4,6 bilhões, em 2014" (Foto: Leonardo Lucena)

Notícias Paraná - A senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) lamentou a crise financeira e administrativa no Paraná, responsabilizando o governador Beto Richa pela situação que classificou como "desgoverno". Ela disse que as contas do estado extrapolaram os limites da responsabilidade fiscal, mas o governador ignorou os alertas sobre o agravamento do descontrole das finanças públicas.

Desde 2013, informou Gleisi, os técnicos do Governo apresentaram um diagnóstico dos problemas no caixa do Estado. "Não é possível que a quinta economia nacional tenha chegado a nível tão vergonhoso: um dos Estados mais ricos da Federação, terra de um povo vibrante e trabalhador, transformado, por um governo desastroso, no segundo maior déficit do País com R$ 4,6 bilhões, em 2014", lamentou.

“Nosso Estado conta com um interventor, o secretário da Fazenda que é de São Paulo, e que além de ganhar um dos maiores salários do Estado, está mandando nos rumos do Paraná. Corremos o risco de voltar a ser a Quinta Comarca”, alerta a senadora.

Gleisi também lembrou que não é a crise nacional, como alega o governador, mas as escolhas do governo local que estão levando o Paraná ao caos financeiro.  A senadora admitiu que a economia do País e do mundo ainda enfrenta uma conjuntura de crise, que precisa de ajustes, porém, é impressionante verificar a deterioração das contas do Paraná.

 Em 2010, último ano do governo anterior, o Estado do Paraná arrecadou R$22 bilhões, que atingiram em 2014 o montante de R$35 bilhões, um crescimento de 34%. “A despesa cresceu 57%. Só a despesa de custeio, de manutenção da máquina pública saltou de R$8,3 bilhões para R$16,6 bilhões, um crescimento de 99%”.

*Com Assessoria

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247