Gleisi e Haddad visitam Lula e avisam: dia 15 de agosto ele será registrado

Senadora Gleisi Hoffmann, presidente do PT, e o ex-prefeito Fernando Haddad, coordenador do Plano Lula de governo visitaram o ex-presidente Lula nesta quinta-feira (28) e avisaram: no dia 15 de agosto Lula será registrado candidato à presidência da República; "Só tem duas hipóteses dele não ser candidato. Se provarem que ele cometeu um crime, porque até agora não provaram, e segundo se ele morrer", disse Gleisi; "Fora disso, não tem. Eu vou ser candidato a presidente do Brasil e vou voltar a governar o Brasil, e nós vamos tirar o País da situação em que se encontra", disse Lula, segundo a senadora 

Senadora Gleisi Hoffmann, presidente do PT, e o ex-prefeito Fernando Haddad, coordenador do Plano Lula de governo visitaram o ex-presidente Lula nesta quinta-feira (28) e avisaram: no dia 15 de agosto Lula será registrado candidato à presidência da República; "Só tem duas hipóteses dele não ser candidato. Se provarem que ele cometeu um crime, porque até agora não provaram, e segundo se ele morrer", disse Gleisi; "Fora disso, não tem. Eu vou ser candidato a presidente do Brasil e vou voltar a governar o Brasil, e nós vamos tirar o País da situação em que se encontra", disse Lula, segundo a senadora 
Senadora Gleisi Hoffmann, presidente do PT, e o ex-prefeito Fernando Haddad, coordenador do Plano Lula de governo visitaram o ex-presidente Lula nesta quinta-feira (28) e avisaram: no dia 15 de agosto Lula será registrado candidato à presidência da República; "Só tem duas hipóteses dele não ser candidato. Se provarem que ele cometeu um crime, porque até agora não provaram, e segundo se ele morrer", disse Gleisi; "Fora disso, não tem. Eu vou ser candidato a presidente do Brasil e vou voltar a governar o Brasil, e nós vamos tirar o País da situação em que se encontra", disse Lula, segundo a senadora  (Foto: Aquiles Lins)

247 - A senadora Gleisi Hoffmann, presidente nacional do PT, e o ex-prefeito Fernando Haddad, coordenador do Plano Lula de governo visitaram nesta quinta-feira (28) o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na sede da Polícia Federal em Curitiba, onde Lula é mantido como preso político desde 7 de abril. 

Em conversa com militantes do acampamento Vigília Lula Livre, Gleisi e Haddad avisaram: no dia 15 de agosto Lula será registrado candidato à presidência da República.

"Estamos empenhados em garantir sua candidatura. Lula está pedindo para ter seu processo julgado no mérito. E quer correr o País e deixar o povo julgar, se ele merece ou não decidir os destinos desta nação", disse Haddad. 

"Só tem duas hipóteses dele não ser candidato. Se provarem que ele cometeu um crime, porque até agora não provaram, e segundo se ele morrer", acrescentou. "Fora disso, não tem. Eu vou ser candidato a presidente do Brasil e vou voltar a governar o Brasil, e nós vamos tirar o País da situação em que se encontra", disse Lula, segundo Gleisi.  

Inscreva-se na TV 247 e assista aos depoimentos:

 

 

 

 

 

 

Conheça a TV 247

Mais de Sul

Ao vivo na TV 247 Youtube 247