Gleisi: Guedes não se importa com a necessidade do trabalhador

A presidente do PT, deputada federal Gleisi Hoffmann, criticou o anúncio do governo de que estenderá o auxílio emergencial por apenas dois meses. Segundo ela, “Paulo Guedes trocou 6 por meia dúzia sem se importar com a necessidade do trabalhador”

Gleisi Hoffmann e Paulo Guedes
Gleisi Hoffmann e Paulo Guedes (Foto: GUSTAVO BEZERRA | Anderson Riedel/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A presidente nacional do PT, deputada federal Gleisi Hoffmann, criticou nesta terça-feira (30) o anúncio do governo de que estenderá o auxílio emergencial de R$ 600 por apenas dois meses. Segundo ela, “Paulo Guedes trocou 6 por meia dúzia sem se importar com a necessidade do trabalhador”. 

Ela ainda defendeu em sua postagem a proposta do PT de estender o auxílio até dezembro de 2020. 

"Agora compararam Lula 2006 c/ Bolsonaro 2022, focando Bolsa Família x Auxílio Emergencial. Mas pecam por omitir 4 fatos de 2005/06: crescimento econômico, geração de emprego, baixa inflação e aumento renda do trabalho. Foi o q determinou vitoris de Lula. E isso Bolsonaro não terá", acrescentou ela. 


Saiba mais 

Integrantes do ministério da Economia confirmaram que o governo federal aceitou a proposta do Congresso Nacional e estendeu o auxílio emergencial em duas parcelas de R$ 600. Não é preciso enviar nova proposta ao Congresso para pagar por mais tempo as parcelas neste valor. A lei que criou o auxílio deu ao governo o poder de renovar o benefício, mas apenas com parcelas iguais às iniciais, aprovadas em abril. 

Inicialmente, o governo propôs pagar mais três parcelas de R$ 300. Depois, passou a defender um escalonamento decrescente, com parcelas de R$ 500, R$ 400 e R$ 300, mas não teve apoio de parlamentares. 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247