Gravíssimo, diz Bohn Gass sobre tentativa de interfência na Venezuela pela Lava Jato

"Juiz sugerir vazamento = crime grave. Juiz sugerir vazamento para influenciar a política = crime gravíssimo. Juiz sugerir vazamento para o influenciar a política de outro país = crime gravíssimo de repercussão internacional. Por isso, o New York Times chama Moro de juiz sujo", afirmou o deputado Elvino Bohn Gass (PT-RS)

(Foto: LUIS MACEDO - Ag CÂMARA)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O deputado federal Elvino Bohn Gass (PT-RS) criticou o ex-juiz Sérgio Moro, que sugeriu ao procurador Deltan Dallangol o vazamento de dados sobre pagamentos da Odebrecht na Venezuela. O então magistrado tinha como objetivo desestabilizar o regime de Nicolás Maduro.

"Juiz sugerir vazamento = crime grave. Juiz sugerir vazamento para influenciar a política = crime gravíssimo. Juiz sugerir vazamento para o influenciar a política de outro país = crime gravíssimo de repercussão internacional. Por isso, o New York Times chama Moro de juiz sujo", escreveu o parlamentar no Twitter.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email