Gravíssimo, diz Bohn Gass sobre tentativa de interfência na Venezuela pela Lava Jato

"Juiz sugerir vazamento = crime grave. Juiz sugerir vazamento para influenciar a política = crime gravíssimo. Juiz sugerir vazamento para o influenciar a política de outro país = crime gravíssimo de repercussão internacional. Por isso, o New York Times chama Moro de juiz sujo", afirmou o deputado Elvino Bohn Gass (PT-RS)

(Foto: LUIS MACEDO - Ag CÂMARA)

247 - O deputado federal Elvino Bohn Gass (PT-RS) criticou o ex-juiz Sérgio Moro, que sugeriu ao procurador Deltan Dallangol o vazamento de dados sobre pagamentos da Odebrecht na Venezuela. O então magistrado tinha como objetivo desestabilizar o regime de Nicolás Maduro.

"Juiz sugerir vazamento = crime grave. Juiz sugerir vazamento para influenciar a política = crime gravíssimo. Juiz sugerir vazamento para o influenciar a política de outro país = crime gravíssimo de repercussão internacional. Por isso, o New York Times chama Moro de juiz sujo", escreveu o parlamentar no Twitter.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247