‘Greca fez vergonha nacional com espetáculo truculento’

Crítica foi feita pelo PT, em nota conjunta divulgada nesta quarta-feira 21 sobre o protesto ocorrido ontem em frente à Câmara Municipal da capital paranaense, durante a votação frustrada do pacotaço do prefeito Rafael Greca (PMN); a nota assinada pelos presidentes Gleisi Hoffmann (nacional), Doutor Rosinha (estadual) e André Machado (municipal) chama Greca para a responsabilidade de buscar uma solução na política

Crítica foi feita pelo PT, em nota conjunta divulgada nesta quarta-feira 21 sobre o protesto ocorrido ontem em frente à Câmara Municipal da capital paranaense, durante a votação frustrada do pacotaço do prefeito Rafael Greca (PMN); a nota assinada pelos presidentes Gleisi Hoffmann (nacional), Doutor Rosinha (estadual) e André Machado (municipal) chama Greca para a responsabilidade de buscar uma solução na política
Crítica foi feita pelo PT, em nota conjunta divulgada nesta quarta-feira 21 sobre o protesto ocorrido ontem em frente à Câmara Municipal da capital paranaense, durante a votação frustrada do pacotaço do prefeito Rafael Greca (PMN); a nota assinada pelos presidentes Gleisi Hoffmann (nacional), Doutor Rosinha (estadual) e André Machado (municipal) chama Greca para a responsabilidade de buscar uma solução na política (Foto: Gisele Federicce)

Do Blog do Esmael - As direções do PT nas três esferas — nacional, estadual e municipal de Curitiba –, em nota conjunta, condenaram nesta quarta (21) o “espetáculo truculento” promovido ontem (20), em frente à Câmara Municipal da capital paranaense, durante a votação frustrada do pacotaço do prefeito Rafael Greca (PMN).

“Sem compromisso, abertura de diálogo e sem respeito pelo povo a quem deveria servir, governos como o de Beto Richa, no episódio do 29 de abril de 2015, do ilegítimo Michel Temer, no recente 24 de maio deste ano em Brasília, e de Rafael Greca, na ânsia de aprovar na marra seu Pacotaço, só conhecem uma forma de calar os descontentamentos e lutas populares: a força bruta!”, diz um trecho do comunicado.

A nota assinada pelos presidentes Gleisi Hoffmann (nacional), Doutor Rosinha (estadual) e André Machado (municipal) chama Greca para a responsabilidade de buscar uma solução na política.

Os dirigentes reforçaram a palavra de ordem dos servidores públicos que pedem “retira, Greca!” e cobraram do executivo municipal a abertura de um canal de negociação com os 33 mil servidores que lutam contra a retirada de direitos.

“A Prefeitura precisa abrir canais de diálogo e de negociação com os vereadores da oposição e com os sindicatos de servidores”, cobram os petistas.

Foto: Chico Camargo/CMC

A seguir, leia a íntegra da nota conjunta:

A solução está na política

Ontem foi um dia triste e vergonhoso para a cidade de Curitiba. Mais uma vez, ela se viu palco de um espetáculo truculento, promovido com o objetivo de retirar direitos da população e de explorar a classe trabalhadora, com impactos diretos inclusive na qualidade do serviço público. Sem compromisso, abertura de diálogo e sem respeito pelo povo a quem deveria servir, governos como o de Beto Richa, no episódio do 29 de abril de 2015, do ilegítimo Michel Temer, no recente 24 de maio deste ano em Brasília, e de Rafael Greca, na ânsia de aprovar na marra seu Pacotaço, só conhecem uma forma de calar os descontentamentos e lutas populares: a força bruta!

Mas ontem foi também um dia de luta e de garra transformadora, demonstrada pelas servidoras e servidores municipais de Curitiba, que não se intimidaram e não arredaram pé da defesa dos seus direitos e da garantia da dignidade de sua função pública.

No passado, o mesmo Rafael Greca condenou nas redes sociais esse tipo de reação e de despreparo. No comando do Poder Executivo, as autoridades precisam manter a humildade de trabalhar em favor do povo, conciliar interesses da sociedade e mediar conflitos, não acirrá-los ou amordaçá-los. O Partido dos Trabalhadores (PT), nas três esferas de suas instâncias diretivas – municipal, estadual e nacional – vêm a público repudiar a falta de disposição para o diálogo da administração da cidade com os sindicatos das diferentes categorias de servidores municipais de Curitiba.

Temos a convicção de que é possível resolver os problemas fiscais do município sem retirar direitos dos servidores ou aumentar os tributos dos mais pobres. Por meio da modernização dos mecanismos de fiscalização e cobrança dos impostos municipais, da revisão dos grandes contratos e auditoria da dívida, da atualização da planta da cidade e da instituição de um IPTU verdadeiramente progressivo, da recuperação da dívida ativa dos grandes devedores e, principalmente, da implementação de um projeto de desenvolvimento da cidade.

A Prefeitura precisa abrir canais de diálogo e de negociação com os vereadores da oposição e com os sindicatos de servidores. Ouça a voz do funcionalismo e “retira, Greca!”. É uma demonstração de grandeza compreender que a solução está na política. Não há outro caminho justo, fraterno e eficaz de solucionar este impasse e servir ao povo de Curitiba. Nossas atitudes são as marcas pelas quais seremos lembrados.

Curitiba-PR, 21 de junho de 2017

André Machado
Presidente do Diretório Municipal do PT de Curitiba

Doutor Rosinha
Presidente do Diretório Estadual do PT do Paraná

Gleisi Hoffmann
Presidenta do Diretório Nacional do PT

Conheça a TV 247

Mais de Sul

Ao vivo na TV 247 Youtube 247