Juiz de Curitiba suspende bloqueio de bens da Odebrecht

Atendendo a um pedido do Ministério Público Federal, o juiz Friedmann Anderson Wendpap, da 1ª Vara Federal de Curitiba, suspendeu o bloqueio de bens da empreiteira que estavam indisponíveis desde novembro do ano passado; em seu pedido, o MPF alegou que a companhia firmou acordo de leniência

Logo da Odebrecht em edifício da empreiteira em Lima, no Peru. REUTERS/Janine Costa.
Logo da Odebrecht em edifício da empreiteira em Lima, no Peru. REUTERS/Janine Costa. (Foto: Gisele Federicce)

247 - O o juiz Friedmann Anderson Wendpap, da 1ª Vara Federal de Curitiba, suspendeu o bloqueio de bens da Odebrecht que estavam indisponíveis desde novembro do ano passado.

A decisão ocorre após um pedido do Ministério Público Federal, que alegou que a companhia firmou acordo de leniência, já homologado pela 5ª Câmara de Coordenação e Revisão do MPF.

Os bens são referentes a duas empresas do grupo: a Construtora Norberto Odebrecht e a Odebrecht Plantas Industriais e Participações, conforme noticia a coluna Expresso, da revista Época.

A indisponibilidade dos bens da Odebrecht – além da OAS, do empresário Léo Pinheiro e do ex-diretor de Serviços Renato Duque - foi uma proposta da Advocacia-Geral da União. O juiz deu 30 dias para a AGU se manifestar.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247