Marcelo Auler relata ‘estranha morte na Aduana’

"Ademir Gonçalves Costa, de 39 anos, natural de Umuarama (PR), voltava no sábado à tarde do Paraguai, de em um mototáxi, ao ser parado por servidores da Receita Federal, na Ponte da Amizade, em Foz do Iguaçu (PR). Ele, segundo alguns, teria reagido à abordagem. Mas conforme registram filmes feitos por transeuntes, foi imobilizado. Consta que usaram gás de pimenta, ao qual era alérgico (...). Levado para a saleta da Aduana, saiu de lá morto. Seu rosto, como mostram fotos, estava completamente deformado", relata o jornalista em seu blog

"Ademir Gonçalves Costa, de 39 anos, natural de Umuarama (PR), voltava no sábado à tarde do Paraguai, de em um mototáxi, ao ser parado por servidores da Receita Federal, na Ponte da Amizade, em Foz do Iguaçu (PR). Ele, segundo alguns, teria reagido à abordagem. Mas conforme registram filmes feitos por transeuntes, foi imobilizado. Consta que usaram gás de pimenta, ao qual era alérgico (...). Levado para a saleta da Aduana, saiu de lá morto. Seu rosto, como mostram fotos, estava completamente deformado", relata o jornalista em seu blog
"Ademir Gonçalves Costa, de 39 anos, natural de Umuarama (PR), voltava no sábado à tarde do Paraguai, de em um mototáxi, ao ser parado por servidores da Receita Federal, na Ponte da Amizade, em Foz do Iguaçu (PR). Ele, segundo alguns, teria reagido à abordagem. Mas conforme registram filmes feitos por transeuntes, foi imobilizado. Consta que usaram gás de pimenta, ao qual era alérgico (...). Levado para a saleta da Aduana, saiu de lá morto. Seu rosto, como mostram fotos, estava completamente deformado", relata o jornalista em seu blog (Foto: Gisele Federicce)

Por Marcelo Auler

Ademir Gonçalves Costa, de 39 anos, natural de Umuarama (PR), voltava no sábado à tarde do Paraguai, de em um mototáxi, ao ser parado por servidores da Receita Federal, na Ponte da Amizade, em Foz do Iguaçu (PR). Ele, segundo alguns, teria reagido à abordagem. Mas, conforme registram filmes feitos por transeuntes, foi imobilizado. Consta que usaram gás de pimenta, ao qual era alérgico. Estava deitado no chão, de barriga para baixo e de calças arriadas, o que impediria sua fuga. Neste momento, movimentava braços e pernas. Levado para a saleta da Aduana, saiu de lá morto. Seu rosto, como mostram fotos, estava completamente deformado.

Sem que se saiba oficialmente a causa morte (o laudo da necropsia só deve ficar pronto em até 30 dias), fica a possibilidade de a morte ter sido provocada pela sua reação ao spray de pimenta. Mas fotos recebidas pelo Blog mostram que Ademir ficou com o rosto desfigurado com mancha vermelha que vão do queixo ao alto do nariz; com algo que parece ser um filete de sangue que escorreu na parte esquerda do rosto; marca preta na testa; pequenos hematomas nas pernas; e muitas partes do corpo, inclusive tórax, arroxeadas. No pulso a marca que pode ter sido causada por algema.

Leia aqui a íntegra da reportagem.

Conheça a TV 247

Mais de Sul

Ao vivo na TV 247 Youtube 247