Marona: República de Curitiba não se submete mais às leis

"O Paraná não se submete mais às leis e às normas do estado democrático de direito do país. Hoje, é um estado amotinado, governado por um juiz de direito totalitário, sustentado por um bando de procuradores da República fanáticos e protegido por uma Polícia Federal pretoriana", diz o jornalista Mario Marona, ao comentar a decisão de acorrentar Sergio Cabral, como se fazia com os escravos

Sergio cabral
Sergio cabral (Foto: Leonardo Attuch)

Por Mario Marona, em seu facebook O Paraná tornou-se um estado sublevado, rompido com a federação e com a Constituição federal.

O Paraná não se submete mais às leis e às normas do estado democrático de direito do país.

Hoje, é um estado amotinado, governado por um juiz de direito totalitário, sustentado por um bando de procuradores da República fanáticos e protegido por uma Polícia Federal pretoriana.

Este poder paralelo e rebelado precisa ser reenquadrado à democracia e às leis brasileiras.

Falta um Duque de Caxias para acabar com o poder ilegal dos 'concurseiros' que tomaram de assalto o Paraná e criaram um estado sedicioso.

A rebelião paranaense é uma ameaça à integridade da Nação e do território brasileiro.

Inscreva-se na TV 247 e confira a mensagem de Wadih Damous a respeito:

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247