Moro admite que valor atribuído a Lula é pequeno

"Embora aparentem ser, no presente caso, desproporcionais os valores das, segundo a denúncia, vantagens indevidas recebidas pelo ex-presidente com a magnitude do esquema criminoso que vitimou a Petrobrás, esse é um argumento que, por si só, não justificaria a rejeição da denúncia", argumenta o juiz na decisão que tornou o ex-presidente réu na Lava Jato

"Embora aparentem ser, no presente caso, desproporcionais os valores das, segundo a denúncia, vantagens indevidas recebidas pelo ex-presidente com a magnitude do esquema criminoso que vitimou a Petrobrás, esse é um argumento que, por si só, não justificaria a rejeição da denúncia", argumenta o juiz na decisão que tornou o ex-presidente réu na Lava Jato
"Embora aparentem ser, no presente caso, desproporcionais os valores das, segundo a denúncia, vantagens indevidas recebidas pelo ex-presidente com a magnitude do esquema criminoso que vitimou a Petrobrás, esse é um argumento que, por si só, não justificaria a rejeição da denúncia", argumenta o juiz na decisão que tornou o ex-presidente réu na Lava Jato (Foto: Gisele Federicce)

247 – Para o Ministério Público Federal, o ex-presidente Lula é o chefe de todo o esquema de corrupção da Petrobras investigado na Operação Lava Jato. O juiz Sérgio Moro, porém, admite, na decisão que tornou Lula réu por corrupção e lavagem de dinheiro, que o valor atribuído a ele é pequeno.

"Observa-se que, embora aparentem ser, no presente caso, desproporcionais os valores das, segundo a denúncia, vantagens indevidas recebidas pelo ex-presidente com a magnitude do esquema criminoso que vitimou a Petrobrás, esse é um argumento que, por si só, não justificaria a rejeição da denúncia, já que isso não descaracterizaria o ilícito, não importando se a propina imputada alcance o montante de milhares, milhões ou de dezenas de milhões de reais", diz o magistrado.

O esquema de cartel e corrupção na Petrobras causou prejuízos de R$ 42 bilhões entre 2004 e 2014, segundo os investigadores da força-tarefa. A denúncia contra Lula aponta que ele foi contemplado com R$ 3,7 milhões da empreiteira OAS, por meio de uma reforma no apartamento do Guarujá e no pagamento pela armazenagem de bens pessoais do ex-presidente.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247