Moro chama Paim e João Alberto como testemunhas de Gim

Juiz da Lava Jato Sérgio Moro convocou os senadores Paulo Paim (PT-RS) e João Alberto Souza (PMDB- MA) para depor como testemunhas do ex-senador Gim Argello (PTB) na ação em que é acusado de receber ao menos R$ 5,3 milhões em propinas para evitar a convocação de empreiteiros nas CPIs da Petrobras no Congresso e no Senado em 2014

Juiz da Lava Jato Sérgio Moro convocou os senadores Paulo Paim (PT-RS) e João Alberto Souza (PMDB- MA) para depor como testemunhas do ex-senador Gim Argello (PTB) na ação em que é acusado de receber ao menos R$ 5,3 milhões em propinas para evitar a convocação de empreiteiros nas CPIs da Petrobras no Congresso e no Senado em 2014
Juiz da Lava Jato Sérgio Moro convocou os senadores Paulo Paim (PT-RS) e João Alberto Souza (PMDB- MA) para depor como testemunhas do ex-senador Gim Argello (PTB) na ação em que é acusado de receber ao menos R$ 5,3 milhões em propinas para evitar a convocação de empreiteiros nas CPIs da Petrobras no Congresso e no Senado em 2014 (Foto: Roberta Namour)

247 - O juiz da Lava Jato Sérgio Moro chamou os senadores Paulo Paim (PT-RS) e João Alberto Souza (PMDB- MA) para depor como testemunhas do ex-senador Gim Argello (PTB) na ação em que é acusado de receber ao menos R$ 5,3 milhões em propinas para evitar a convocação de empreiteiros nas CPIs da Petrobras no Congresso e no Senado em 2014.

Paulo Paim foi suplente da CPI Mista da Petrobras em 2014, tendo participado de duas reuniões do colegiado, inclusive a reunião que aprovou o relatório final da comissão e foi presidida por Argello.

Já João Alberto de Souza, que hoje é suplente na Comissão do Impeachment, foi presidente da primeira reunião do colegiado, que elegeu o então senador e hoje ministro do TCU Vital do Rêgo (PMDB) presidente da comissão.

Os dois não são investigados na Lava Jato.

Leia aqui reportagem de Mateus Coutinho sobre o assunto.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247