Moro deve encerrar Lava Jato até dezembro

Caso se confirme a expectativa do juiz Sérgio Moro, o país estaria diante das últimas fases da operação sob autorização do magistrado; até agora foram 27 fases desde 17 de março de 2014; os autos do processo seriam remetidos às instâncias superiores e, a partir de 2017, novas fases seriam realizadas apenas com a autorização do Supremo Tribunal Federal (STF), onde são processadas as autoridades com foro privilegiado, sob a responsabilidade de Teori Zavascki

Caso se confirme a expectativa do juiz Sérgio Moro, o país estaria diante das últimas fases da operação sob autorização do magistrado; até agora foram 27 fases desde 17 de março de 2014; os autos do processo seriam remetidos às instâncias superiores e, a partir de 2017, novas fases seriam realizadas apenas com a autorização do Supremo Tribunal Federal (STF), onde são processadas as autoridades com foro privilegiado, sob a responsabilidade de Teori Zavascki
Caso se confirme a expectativa do juiz Sérgio Moro, o país estaria diante das últimas fases da operação sob autorização do magistrado; até agora foram 27 fases desde 17 de março de 2014; os autos do processo seriam remetidos às instâncias superiores e, a partir de 2017, novas fases seriam realizadas apenas com a autorização do Supremo Tribunal Federal (STF), onde são processadas as autoridades com foro privilegiado, sob a responsabilidade de Teori Zavascki (Foto: Roberta Namour)

247 – O juiz Sérgio Moro teria confidenciado a interlocutores na Universidade de Chicago, onde foi convidado a palestrar à Associação de Estudantes Brasileiros no Exterior (BRASA), que o trabalho da 13ª Vara Federal, de Curitiba, na Lava Jato, deve ser encerrado até dezembro.

Caso se confirme a expectativa de Moro, o país estaria diante das últimas fases da operação sob autorização do magistrado. Até agora foram 27 fases desde 17 de março de 2014.

Os autos do processo seriam remetidos às instâncias superiores e, a partir de 2017, novas fases seriam realizadas apenas com a autorização do Supremo Tribunal Federal (STF), onde são processadas as autoridades com foro privilegiado, sob a responsabilidade de Teori Zavascki.

"Nós não vamos conseguir aprofundar o nosso Estado de Direito apenas pelo nosso sistema de Justiça. O que é importante é que nós nos mobilizemos para que isso seja consolidado no Brasil de uma forma que não haja retorno à situação anterior, como muitos pretendem", disse Moro em sua palestra, rechaçando o papel de ídolo. "Eu acho que existe uma focalização equivocada na minha pessoa, que não acho positiva", enfatizou. "O juiz desperta curiosidade, mas tem que tomar cuidado para isso não subir à cabeça. Eu pretendo atuar apenas como juiz e a minha pretensão ao final desse caso é tirar longas férias."

Leia aqui na reportagem de Juliano Basile sobre o assunto.

Conheça a TV 247

Mais de Sul

Ao vivo na TV 247 Youtube 247