Moro, que sonhava com vaga no STF, diz que indicado deve ter 'compromisso contra corrupção'

O ex-juiz da Lava Jato Sergio Moro afirmou que os senadores que irão sabatinar o indicado de Bolsonaro precisam se certificar de que o novo ministro seja comprometido com a agenda anticorrupção

Sergio Moro e STF (Supremo Tribunal Federal)
Sergio Moro e STF (Supremo Tribunal Federal) (Foto: Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Ex-juiz da Lava Jato e ex-ministro da Justiça de Jair Bolsonaro, considerado por muito tempo como forte postulante a uma cadeira no Supremo Tribunal Federal (STF), Sergio Moro afirmou nesta quarta-feira (1) que o Senado Federal precisa se certificar de que o indicado à Corte seja comprometido com a agenda anticorrupção. A declaração foi feita durante debate da Frente Ética Contra a Corrupção, da Câmara dos Deputados.

Moro, que sonhava com uma vaga no Supremo, disse que não se referia a nenhum nome específico, "até porque não houve a indicação ainda", mas destacou o papel dos senadores em garantir que o novo ministro tenha um perfil anticorrupção.

O ex-juiz ainda afirmou que "no período em que [o STF] era majoritariamente pró-Lava Jato, fez uma grande diferença a atuação do Supremo Tribunal Federal (STF)", mesmo com o Brasil tendo virado terra arrasada após os abusos da força-tarefa de Curitiba.

Kassio Nunes, o desembargador que Bolsonaro pretende indicar ao Supremo, costuma agir em favor do amplo direito de defesa ao julgar uma ação, contrariando magistrados mais punitivistas, como é o caso de Moro.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247