MP pede reprovação de contas do governo Beto Richa

Parecer aponta prática de uma "pedalada fiscal" na alteração da meta do Orçamento; de superavitária, a meta passou a deficitária, quase cinco meses após o encerramento do ano; "A alteração é totalmente descabida e infundada, não tendo outro propósito senão o de maquiar o cumprimento de metas que sabidamente não foram alcançadas", escreveu o procurador-geral de contas, Michael Reiner

POSSE TRIBUNAL DE CONTAS DO PARANA , O GEVERNADOR BETO RICHA DURANTE COLETIVA A IMPRENSA.
POSSE TRIBUNAL DE CONTAS DO PARANA , O GEVERNADOR BETO RICHA DURANTE COLETIVA A IMPRENSA. (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Ministério Público de Contas do Paraná pediu a reprovação das contas do governador Beto Richa (PSDB) no exercício de 2014 por praticar uma "pedalada fiscal" na alteração da meta do Orçamento.

De superavitária, a meta passou a deficitária, quase cinco meses após o encerramento do ano. "A alteração é totalmente descabida e infundada, não tendo outro propósito senão o de maquiar o cumprimento de metas que sabidamente não foram alcançadas", escreveu o procurador-geral de contas, Michael Reiner.

O parecer emitido na segunda-feira (19) diz ainda que houve uma situação de "absoluto descontrole das finanças estaduais".

Leia aqui reportagem de Estelita Hass sobre o assunto. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247