Multidão espera Lula aos gritos de ‘presidente’

Dezenas de milhares de manifestantes aguardam Lula no centro de Curitiba aos gritos de "Fora Temer" e de "Lula presidente"; depoimento do ex-presidente ao juiz Sergio Moro terminou cerca de 19h10, após cinco horas; senador Lindbergh Farias (PT-RJ) falou em seu discurso em golpe de classes com apoio dos Estados Unidos para tomar o pré-sal e fez duras críticas à TV Globo; Guilherme Boulos, líder do MTST e da Frente Povo Sem Medo, disse que os movimentos defendem as investigações, mas não "linchamento"; "Juiz tem que julgar, não pode tomar lado, como esse Sergio Moro está fazendo aos olhos de todo o país", disse; segundo ele, Curitiba foi hoje um exemplo de "resistência democrática"

Dezenas de milhares de manifestantes aguardam Lula no centro de Curitiba aos gritos de "Fora Temer" e de "Lula presidente"; depoimento do ex-presidente ao juiz Sergio Moro terminou cerca de 19h10, após cinco horas; senador Lindbergh Farias (PT-RJ) falou em seu discurso em golpe de classes com apoio dos Estados Unidos para tomar o pré-sal e fez duras críticas à TV Globo; Guilherme Boulos, líder do MTST e da Frente Povo Sem Medo, disse que os movimentos defendem as investigações, mas não "linchamento"; "Juiz tem que julgar, não pode tomar lado, como esse Sergio Moro está fazendo aos olhos de todo o país", disse; segundo ele, Curitiba foi hoje um exemplo de "resistência democrática"
Dezenas de milhares de manifestantes aguardam Lula no centro de Curitiba aos gritos de "Fora Temer" e de "Lula presidente"; depoimento do ex-presidente ao juiz Sergio Moro terminou cerca de 19h10, após cinco horas; senador Lindbergh Farias (PT-RJ) falou em seu discurso em golpe de classes com apoio dos Estados Unidos para tomar o pré-sal e fez duras críticas à TV Globo; Guilherme Boulos, líder do MTST e da Frente Povo Sem Medo, disse que os movimentos defendem as investigações, mas não "linchamento"; "Juiz tem que julgar, não pode tomar lado, como esse Sergio Moro está fazendo aos olhos de todo o país", disse; segundo ele, Curitiba foi hoje um exemplo de "resistência democrática" (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Milhares de manifestantes aguardam o ex-presidente Lula em um ato na Praça Santos Andrade, no centro de Curitiba, na noite desta quarta-feira 10.

Confira aqui a transmissão da Mídia Ninja.

O depoimento do petista ao juiz Sergio Moro terminou por volta de 19h10, cinco horas depois de ter sido iniciado.

A multidão grita “Fora Temer”, “Lula presidente” e pede a volta de Dilma Rousseff. A organização estima 50 mil pessoas presentes. 

Comandando a massa, o senador Lindbergh Farias (PT-RJ) falou em seu discurso em golpe de classes com apoio dos Estados Unidos para tomar o pré-sal e fez duras críticas à TV Globo e a parcialidade da Justiça.

Guilherme Boulos, líder do MTST e da Frente Povo Sem Medo, disse em sua fala que os movimentos defendem as investigações, mas não “linchamento”. “Juiz tem que julgar, não pode tomar lado, como esse Sergio Moro está fazendo aos olhos de todo o país”, disse.

Quando ele vai chamar o Beto Richa, o Aécio Neves para depor?", questionou, em referência ao governador do Paraná e ao senador de Minas, os dois do PSDB. "Ah, não, com esse ele só tira fotos", ironizou, sobre Aécio.

"Um juiz parcial, que quer se apresentar como xerife do Brasil. Mas não é xerife de coisa nenhuma, porque xerife é algo que não cabe em uma democracia", completou Boulos. Segundo ele, Curitiba foi hoje um exemplo de “resistência democrática”.

A multidão ouviu também o discurso da estudante Ana Júlia, que liderou as ocupações das escolas pelos estudantes secundaristas em 2016 no Paraná, o vereador Eduardo Suplicy (PT-SP), o presidente nacional do PT, Rui Falcão, entre outras lideranças. 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247